Simule e contrate
pensar-marca-fundo-branco

G1 > Economia

O impasse sobre o Orçamento 2021 aumentou a pressão de aliados do presidente Jair Bolsonaro para a recriação do Ministério do Planejamento, fundido na pasta da Economia desde o início do governo. A cobrança pela volta do ministério, responsável por temas orçamentários até o final de 2018, vem sendo feita ao presidente Bolsonaro por aliados no Congresso Nacional e vem também de dentro do governo. Em recente reunião no Planalto, Bolsonaro ouviu que o imbróglio sobre o atual Orçamento mostra que não foi uma boa ideia centralizar tantas tarefas na área da antiga Fazenda (atual Ministério da Economia, que incorporou outras pastas). A situação expôs uma divisão antiga nos governos e que hoje convive dentro da pasta da Economia. De um lado, técnicos mais fiscalistas, focados no resultado financeiro e em reduzir endividamento. Do outro, uma equipe que dialoga mais com as áreas políticas e o Congresso e tentam buscar meios para ampliar projetos e emendas dentro da peça orçamentária a cada ano. As duas alas se equilibravam no passado entre ministérios da Fazenda e Planejamento. Desde janeiro de 2019, entretanto, passaram a conviver sob o mesmo guarda-chuva da pasta da Economia. Segundo relatos de assessores e aliados, Bolsonaro vem afirmando que confia no ministro da Economia, Paulo Guedes, não pedirá sua saída, mas pode avaliar uma separação da área orçamentária, em novo ministério, para aplacar a insatisfação e minimizar a perda de apoio político resultante das cicatrizes da disputa pelo Orçamento. Guedes é o alvo principal das críticas, porque sua equipe teria chancelado os acordos feitos para aprovação, há três semanas no Congresso, do Orçamento. O centro da discórdia são as emendas parlamentares em uma peça orçamentária muito enxuta por conta das restrições impostas pela regra do teto de gastos e a pressão inflacionária do final do ano passado, que aumentou os gastos obrigatórios em 2021. Dentro do governo e no Congresso sobram críticas à equipe responsável pelos cálculos orçamentários, na Secretaria da Fazenda. Tanto que o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, passou a encomendar novos cálculos às assessorias técnica da Casa. Mesmo no governo há questionamento das estimativas da área da Fazenda e busca de números em outros setores. Uma nota técnica da Secretaria Especial da Previdência, que reavalia gastos com aposentadorias e benefícios para cerca de R$ 10 bilhões a menos do que consta na peça orçamentária, circula atualmente pelo Palácio do Planalto como demonstração que há espaço para abarcar emendas atualmente na lista de vetos. A definição está nas mãos de Bolsonaro, que quer atender a área política e aliados em véspera de ano eleitoral, mas teme incorrer em irregularidades e crime de responsabilidade.

Na segunda-feira, ele foi aprovado, em assembleia, para assumir uma vaga no conselho de administração da petroleira. Joaquim Silva e Luna, em imagem de arquivo Marcelo Camargo/Agência Brasil O conselho de administração da Petrobras se reúne na sexta-feira (16) para avaliar propostas de eleição do novo presidente e dos diretores executivos da companhia, afirmou a petroleira estatal em comunicado ao mercado nesta quinta-feira (15). Definição do novo Conselho da Petrobras marca nova fase com maior interferência do governo Bolsonaro diz que 'não vai interferir,' mas que pode mudar política de preços da Petrobras Para o cargo de presidente, o colegiado avaliará o nome do general da reserva Joaquim Silva e Luna, indicado pelo presidente da República Jair Bolsonaro. Na segunda-feira, Silva e Luna foi aprovado, em assembleia, para assumir uma vaga no conselho de administração da petroleira – passo necessário para poder assumir o comando da empresa. No caso dos diretores, a Petrobras afirmou que já foi eleito em reunião do conselho em 24 de março o diretor-executivo de Governança e Conformidade. Até a confirmação do novo presidente, Carlos Alberto Pereira de Oliveira, atual Diretor Executivo de Exploração e Produção, vem exercendo interinamente a presidência a Petrobras. Joaquim Silva e Luna é aprovado para o conselho de administração da Petrobras Troca de comando Em fevereiro, Silva e Luna foi indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para substituir Roberto Castello Branco no comando da Petrobras. Bolsonaro passou a criticar publicamente a administração da estatal por causa do aumento de preços dos combustíveis. A mudança drástica anunciada por Bolsonaro aumentou a incerteza dos investidores com a agenda liberal do governo prometida durante a campanha eleitoral de 2018. Depois da troca, a petroleira chegou a perder R$ 100 bilhões em valor de mercado em apenas dois dias.

Batata foi destaque no recuo dos preços, com baixa de 39,47% no Rio de Janeiro. Preços das principais hortaliças registraram queda em março, depois de uma diminuição do consumo, somada ao aumento da oferta no mercado, informou a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). André Santos/Prefeitura de Uberaba Os preços das principais hortaliças registraram queda em março, gerada pela diminuição do consumo, somada ao aumento da oferta deste tipo de produto no mercado, informou a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), nesta quinta-feira (15). Para a Companhia, este cenário foi causado pelo agravamento da pandemia e das medidas restritivas, que desestimularam o consumo. Em paralelo, o avanço das colheitas levaram a uma maior disponibilidade das hortaliças nas centros comerciais. FAO registra 10ª alta consecutiva no índice global de preços de alimentos A batata, que teve o pico da safra entre fevereiro e março, foi o destaque no recuo dos preços, tendo no Rio de Janeiro a maior baixa, de 39,47%. A cenoura também ficou mais barata, com os valores chegando a cair 24,84% em Goiás. Contudo, a raiz já tem uma possível reversão nos preços, que devem subir, ainda que de forma tímida devido a demanda que permanece retraída e a oferta que continua elevada. Com um aumento de 15% na oferta nacional, a cebola ficou mais leve no bolso do consumidor. Para o mês de abril, os preços vão ser determinados pelo encerramento da safra no Sul do país e, por outro lado, pela intensificação da colheita no Nordeste. Faturamento da agropecuária brasileira em 2021 deve chegar a R$1,057 trilhão, diz Ministério Em meio as quedas, o tomate apresenta início de alta nas cotações, gerada pelo fim do ápice da safra de verão e pela previsão do declínio da oferta. Na setor de frutas também foi possível observar quedas, tendo destaque a maçã. Porém, o mamão teve grande elevação nos preços, com um aumento que chegou a 144,85% em Goiânia. O principal motivo para o valor mais salgado é a queda da colheita na maioria das regiões produtoras. A expectativa é de que em abril ocorra um aumento no volume da fruta disponível no atacado, já que se espera o amadurecimento precoce do mamão no oeste baiano, por causa do calor projetado para a região pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). VÍDEOS: tudo sobre agronegócios
Houve 576.000 pedidos na semana passada, o que marca o nível mais baixo desde 14 de março de 2020. Os novos pedidos de seguro-desemprego, um indicador do nível dos desempregados nos Estados Unidos, caíram para um mínimo desde que a pandemia abalou o mercado de trabalho no ano passado, informou o governo nesta quinta-feira (15). Produção manufatureira nos EUA se recupera em março O Departamento do Trabalho informou que houve 576.000 pedidos na semana passada, muito abaixo das expectativas dos analistas, o que marca o nível mais baixo desde 14 de março de 2020, pouco antes da pandemia atingir a atividade comercial e provocar milhões de demissões. Este nível representa uma queda de 193.000 em relação ao número da semana passada, que foi revisado para cima. Com esses dados, a média das últimas quatro semanas ficou em 683.000. A consultora Oxford Economics afirmou que espera uma tendência de queda deste índice à medida que a economia ganha força. "Estimamos que mais de seis milhões de empregos serão criados no decorrer de 2021", afirmou. A empresa HFE afirmou que "esses dados são mais consistentes com uma economia que está relaxando as restrições e que segue o caminho para a reabertura". "Espera-se que os pedidos continuem caindo nas próximas semanas e meses à medida que as demissões diminuem e a atividade retoma seu curso", disse a economista-chefe para os Estados Unidos, Rubeela Farooqi. A quantidade total de pessoas que se beneficiam dos auxílios por terem perdido o emprego ou pela redução de seus salários somou 16,9 milhões no final de março, de acordo com os últimos dados disponíveis, também publicados nesta quinta-feira. Isso representa 1,2 milhão a menos que na semana anterior. Os Estados Unidos - país que sofreu mais mortes pelo coronavírus com cerca de 563.000 óbitos - avançam rapidamente com seu programa de vacinação e 65% dos idosos já completaram sua imunização. Dados sólidos das vendas varejistas Os números das vendas de varejo mostraram os efeitos do plano de estímulo de US$ 1,9 trilhão, apresentando um aumento de 9,8% em março, já que muitas famílias conseguiram um cheque do governo de US$ 1.400. "Com o cheque de estímulo em mãos, os consumidores aproveitaram um clima mais benigno e o aumento das vacinações para gastar em carros, ir ao shopping, aos restaurantes e às lojas de construção", disse a Oxford Economis. O nível de março está muito acima das expectativas dos analistas, que esperavam um aumento de 5,3%, e é inclusive maior que o aumento registrado em janeiro de 7,6%. Na quarta-feira, o Federal Reserve - o banco central americano - destacou em seu Livro Bege que o pior da crise parece ter passado nos Estados Unidos, já que "a atividade econômica cresceu modestamente entre janeiro e meados de fevereiro".
Prorrogação refere-se a contratos de funcionários que prestam serviços em áreas como tecnologia da informação. Agora o texto precisa passar pelo Senado. A Câmara aprovou nesta quinta-feira (15) uma medida provisória que prorroga, em caráter excepcional e por tempo determinado, contratos fechados por órgãos do governo federal. A proposta agora seguirá para o Senado. A medida provisória se refere a 122 contratos de cinco órgãos, relacionados à contratação de funcionários que realizam trabalhos ligados à área de Educação e de Saúde. Segundo o texto, a medida vale para contratos firmados a partir de 1º de janeiro de 2015, e que estão em vigência. As contratações prorrogadas respeitarão os seguintes prazos: 65 contratos no âmbito da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), até 25 de novembro de 2021; 14 contratos no âmbito do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) até 2 de maio de 2022; 9 contratos no âmbito do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) até 2 de maio de 2022; 7 contratos no âmbito da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), até 2 de maio de 2022. 27 contratos no âmbito do Ministério da Educação até maio de 2022. Entram em vigor as novas regras de home office para os servidores federais O governo justificou a medida em razão da necessidade de garantir a continuidade de ações dos órgãos, “evitando o decréscimo na qualidade dos serviços prestados internamente e à sociedade em geral”. Pelos cálculos do governo, em relação aos contratos ligados à educação, a prorrogação vai gerar gastos de R$ 512.680,89, considerando novembro e dezembro de 2020, e de R$ 5.247.038,15, tanto para 2021 quanto para 2022. As despesas já estão previstas no Orçamento de 2021. Quanto a 2022, serão propostos no projeto de Lei Orçamentária. Já em relação aos contratos relativos à área da Saúde, a prorrogação excepcional por mais um ano gerará custo de R$ 6.588.088,93. A relatora, deputada Maria Rosas (Republicanos-SP), disse que a prorrogação é imprescindível para manter os trabalhos dos órgãos. “De fato é imprescindível para a manutenção das atividades dos órgãos citados a prorrogação dos contratos, sendo incalculáveis os prejuízos, mormente nas áreas da Saúde e da Educação”, escreveu em seu parecer. Educação Os contratos prorrogados no Ministério da Educação se referem a trabalhadores que realizam atividades na área de operacionalização de sistemas, como o Sistema de Seleção Unificada (SISU), Programa Universidade para Todos (PROUNI) e Sistema de Financiamento Estudantil (SISFIES). No dinheiro vai para equipes especializadas que mantêm o funcionamento de ferramentas ligadas à tecnologia da informação para atender às demandas por disponibilização de informações “confiáveis”, segundo o governo. No âmbito do FNDE, a prorrogação vai manter as contratações para atividades relacionadas ao Plano de Ações Articuladas (PAR), e no Capes aos trabalhos referentes ao planejamento de contratações de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). Saúde Conforme o governo, a prorrogação dos contratos será destinada aos servidores temporários que prestam serviços de atendimento previstos em contratos de planos privados de assistência à saúde e disponibilizados a consumidores e respectivos dependentes em instituições integrantes do SUS em todo o território nacional. VÍDEOS: veja mais notícias de política

Fundador da empresa vai deixar cargo de presidente-executivo até o 3º trimestre de 2021. Recentemente, trabalhadores de armazéns fizeram movimento de sindicalização, mas sem sucesso. Jeff Bezos, CEO da Amazon, em imagem de 13 de setembro de 2019 Joshua Roberts/Reuters O presidente-executivo e fundador da Amazon, Jeff Bezos, publicou nesta quinta-feira (15) a última carta direcionada a acionistas antes de passar a liderança da empresa para Andy Jassy, responsável pela Amazon Web Services (AWS), braço de serviços de armazenamento e processamento de dados da empresa. No texto, ele afirmou que a companhia "precisa fazer um trabalho melhor para os funcionários". O executivo mencionou a tentativa de trabalhadores de armazéns de criar um sindicato no estado de Alabama, que fracassou. Saiba mais: Jeff Bezos deixará cargo de CEO da Amazon Os funcionários da companhia afirmam o ambiente de trabalho gera muita pressão e que são constantemente vigiados para cumprir metas de produtividade excessivas. Líderes do movimento sindical disseram que os trabalhadores foram bombardeados com mensagens anti-sindicais. "Embora os resultados da votação tenham sido desequilibrados e nossa relação direta com os funcionários seja forte, é claro para mim que precisamos de uma visão melhor de como criar valor para os funcionários – uma visão para seu sucesso", disse Bezos. A Amazon ficou famosa por ser "obcecada pelo consumidor". O executivo afirmou que quer que a empresa faça o mesmo pelos funcionários. Ele negou que a companhia tenha criado um ambiente negativo em seus armazéns. "Nossos funcionários são às vezes acusados de serem almas desesperadas e tratados como robôs. Isso não é correto", disse ele. Bezos não será mais o CEO da companhia até o 3º trimestre de 2021, porém não irá deixá-la. Ele ocupará o cargo de presidente-executivo do conselho. WEBSTORIES: A história de Bezos, o fundador da Amazon Conheça Andy Jassy, o novo CEO da empresa Em seu novo papel, Bezos afirmou que planeja focar em como tornar os armazéns mais seguros, apontando que cerca de 40% dos acidentes de trabalho são causadas pela repetição dos mesmos movimentos. 10 curiosidades sobre Jeff Bezos em vídeo feito em 2020, quando sua fortuna alcançou US$ 200 milhões Conheça a história de Jeff Bezos, fundador da Amazon, em 15 fatos. Elcio Horiuchi/Arte G1
Alta foi de 2,7% no mês passado após queda de 3,7% em fevereiro. A produção nas fábricas dos Estados Unidos se recuperou em março em meio ao fortalecimento da demanda doméstica, com a fabricação de veículos aumentando apesar da escassez global de chips semicondutores que forçou algumas montadoras a reduzir a produção. A produção manufatureira saltou 2,7% no mês passado depois de recuar 3,7% em fevereiro, informou o Federal Reserve nesta quinta-feira. A produção manufatureira permanece pouco abaixo de seu nível pré-pandemia. Economistas consultados pela Reuters projetavam aumento de 4%.

Opção vinha sendo testada desde setembro de 2020. Agora está disponível para todas as pessoas; veja como usar. Instagram e Messenger ganham possibilidade de comunicação entre plataformas. AP Photo/Jenny Kane O Facebook anunciou nesta quinta-feira (15) que a integração das mensagens do Instagram e do Messenger está disponível para todos os usuários no Brasil. A novidade foi anunciada em setembro passado, mas estava em teste em alguns países. Os usuários do Facebook poderão começar conversas e chamadas de vídeo com pessoas que estão no Instagram e vice-versa, mesmo que um dos envolvidos não tenha conta em uma das redes sociais. Segundo a rede social, não se trata de uma fusão as caixas de entrada do Messenger e Instagram, mas a possibilidade de comunicação entre as plataformas. Como usar? As pessoas que usam o Instagram verão uma tela sobre a integração e, para utilizar, precisará apertar o botão "atualizar". Para os usuários do Messenger e quem baixar o Instagram e o Messenger a partir de agora, essa atualização será automática. Instagram vai avisar da integração entre os aplicativos. Divulgação/Facebook Os usuários poderão optar por não permitir a comunicação entre os apps. Para isso, é preciso navegar até as configurações de privacidade dos aplicativos, ir até os controles de mensagens e selecionar quem pode aparecer na sua lista de conversas. Uma das opções permite que usuários do Messenger apareçam na lista de "Solicitações" de bate-papos do Instagram, por exemplo. O que mudou? Recursos do Messenger serão adicionados à interface de mensagens diretas do Instagram, incluindo a funcionalidade "Assistir Juntos" que permite ver vídeos em conjunto durante videochamadas. O Instagram também ganhou o encaminhamento de conteúdos, opção de responder mensagens específicas, personalização das cores do chat e reações com emojis personalizados. A companhia adicionou uma novidade para os dois aplicativos: um modo temporário que apaga mensagens depois de serem visualizadas ou quando você fecha o bate-papo. Pessoas poderão conversar com amigos do Instagram e Facebook a partir de qualquer um dos apps. Divulgação/Facebook Estes são todos os recursos que estarão no Instagram e Messenger: Comunicação entre aplicativos: converse com amigos e familiares no Instagram e no Messenger usando qualquer um dos aplicativos para enviar mensagens e participar de chamadas de vídeo; Assistir juntos: assista a vídeos do Facebook Watch, IGTV, Reels (em breve), como séries e filmes com amigos e familiares durante uma chamada de vídeo; Modo Temporário: escolha um modo em que as mensagens vistas desaparecem depois de serem visualizadas ou quando você fecha o bate-papo; Figurinhas de selfie: crie uma série de adesivos de boomerang com a sua selfie para usar em uma conversa; Cores do bate-papo: personalize suas conversas com degradê de cores; Reações de emoji personalizadas: crie um atalho com emojis para reagir rapidamente às mensagens de amigos; Encaminhamento: compartilhe conteúdos com até cinco amigos ou grupos; Respostas: responda a uma mensagem específica em seu chat; Efeitos de mensagem adicione efeitos animados às mensagens; Controles de mensagens: decida quem pode enviar mensagens diretamente para você e quem não pode; Mais recursos de denúncia e atualizações de bloqueio: denuncie conversas completas, além de mensagens únicas no Instagram, e receber sugestões proativas de bloqueio no Instagram e no Messenger, ao adicionar suas contas à nova Central de Contas. Integração dos mensageiros A iniciativa faz parte de um plano para integrar os chats de todos os aplicativos da empresa: Facebook Messenger, Instagram e WhatsApp. Em 2019, o presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, disse que planejava "tornar possível mandar mensagens aos seus contatos usando qualquer um dos serviços". A ideia não é fundir os aplicativos, mas integrá-los. 1xVelocidade de reprodução0.5xNormal1.2x1.5x2x

Com as novas sanções, instituições financeiras dos EUA não poderão comprar títulos de dívidas da Rússia. Joe Biden e Vladimir Putin conversaram por telefone nesta semana. Montagem mostra os presidentes Joe Biden, dos EUA, e Vladimir Putin, da Rússia Pavel Golovkin, Eric Baradat / AFP / Os Estados Unidos anunciaram, nesta quinta-feira (15), que vão impor sanções à Rússia como uma resposta à interferências dos russos nas eleições americanas e uma operação de ataque virtual que conseguiu acessar dados de agências governamentais dos EUA. EUA anunciam sanções contra Rússia pelo envenenamento e prisão de Alexei Navalny Foram penalizados 32 entidades ou indivíduos que se envolveram em campanhas de desinformação nas eleições de 2020. Foto de março de 2011 mostra o então vice-presidente dos EUA, Joe Biden, cumprimentando o então primeiro-ministro da Rússia, Vladimir Putin, em Moscou Alexander Natruskin/Arquivo/Reuters Há também sanções a oito entidades ou indivíduos por causa da ocupação da Crimeia, que era da Ucrânia e a Rússia invadiu em 2014. A medida foi tomada por ordem executiva do presidente Joe Biden. Com as sanções, as instituições financeiras dos EUA não poderão comprar títulos de dívida da Rússia (apenas no mercado secundário). Isso deverá dificultar a rolagem de dívida do Tesouro russo. Seis empresas russas foram apontadas como apoiadoras dos ataques virtuais. As medidas já eram aguardadas. Os russos enviaram soldados à fronteira de seu país com a Ucrânia nos últimos dias. Os três motivos declarados Os EUA listaram três principais motivos que justificam as sanções: Ataques de hackers russos a agências governamentais e empresa dos EUA (isso ficou conhecido pelo nome de uma das empresas que foram alvo, a SolarWinds); A CIA avaliou que os russos ofereceram recompensas, no Afeganistão, a quem matasse soldados americanos; A Rússia teria interferido nas eleições dos EUA para auxiliar Donald Trump. Telefonema Em um telefonema na terça-feira com Vladimir Putin, Joe Biden avisou que o governo dos EUA vai tomar ações para defender os interesses dos norte-americanos, sem especificar qual seria o momento ou as medidas. No telefonema, os dois conversaram para organizar um eventual encontro. Em janeiro, antes de tomar posse, Biden tinha dito que iria dar uma resposta às ações dos russos para interferir nas eleições americanas. A ordem deverá incluir um aviso para outras sanções. A ideia é mandar uma mensagem aos russos para que eles entendam como os americanos estão descontentes, mas sem cortar laços diplomáticos. Resposta dos russos O porta-voz do governo da Rússia, Dmitry Peskov, afirmou que haverá retaliações, que seriam estabelecidas pelo princípio da reciprocidade. Ele também disse que as sanções não contribuem para que haja um encontro entre os dois presidentes. Europeus A expectativa é que os aliados dos EUA na Europa devem dar declarações de apoio às medidas dos americanos. Veja os vídeos mais assistidos do G1

Na quarta-feira, o principal índice da bolsa fechou em alta de 0,84%, a 120.294 pontos. A bolsa de valores brasileira, a B3, opera em alta nesta quinta-feira (15), de olho na cena política local em meio à instalação da CPI da Covid e na discussões sobre o Orçamento do próximo ano, enquanto ainda segue indefinido o Orçamento 2021. Às 13h09, o Ibovespa subia 0,38%, a 120.746 pontos. Veja mais cotações. Na quarta-feira, a bolsa fechou em alta de 0,84%, a 120.294 pontos, na melhor pontuação do índice desde 17 de fevereiro (120.355). Com o resultado, o Ibovespa acumula alta de 3,14% no mês. No ano, tem alta de 1,07%. Entenda o que é o Day Trade – e saiba se é possível enriquecer com essa modalidade STF analisa decisão de Barroso, do STF, de mandar instalar CPI da Covid Cenário No exterior, sinais de forte recuperação econômica na China e nos EUA tem garantido um viés positivo dos mercados, mas a lenta aplicação de vacinas no mundo e os crescentes casos de Covid-19 no Brasil e na Índia ainda preocupam. Na cena doméstica, as atenções seguem voltadas para a 'novela' do Orçamento 2021. Sem ainda ter desatado o nó do Orçamento deste ano, o governo entrega nesta quinta-feira a LDO de 2022, que apresentará os parâmetros da peça orçamentária do ano que vem. O foco ainda é mais destacado porque o país nem sequer resolveu o impasse em torno do Orçamento de 2021, com o mercado recebendo diariamente informações sobre novas propostas discutidas no governo para resolver o imbróglio – as quais até aqui têm desagradado investidores. Analistas e o próprio presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, reconhecem o peso da preocupação fiscal nos preços do dólar, que nos atuais patamares faz do real a moeda mais barata no mundo, segundo o Deutsche Bank. "No curto prazo, o principal risco a ser monitorado são as despesas fora do teto de gastos em medidas para a Covid-19", disseram em nota Mansueto Almeida e Fabio Serrano, do BTG Pactual. "A médio prazo, um ponto central em nossas simulações é o cumprimento do teto de gastos. Os eventos recentes mostraram explicitamente a existência de pressões políticas para encontrar formas de contornar o instrumento, o que pode piorar rapidamente a trajetória do ajuste fiscal." Na agenda de indicadores, o IGP-10 desacelerou a alta a 1,58% em abril, segundo mostrou a Fundação Getulio Vargas. O indicador, porém, ainda acumula alta de 9,16% no ano e de 31,74% em 12 meses.. Variação do Ibovespa em 2021 G1 Economia 1xVelocidade de reprodução0.5xNormal1.2x1.5x2x 1xVelocidade de reprodução0.5xNormal1.2x1.5x2x

Receita de banco de varejo, no entanto, caiu 12%, para US$ 8,1 bilhões no trimestre encerrado em março. O lucro do Bank of America mais do que dobrou no primeiro trimestre e superou as estimativas de Wall Street, uma vez que o banco reduziu provisões que havia reservado para cobrir potenciais perdas com empréstimos em razão da pandemia de coronavírus. O segundo maior banco dos EUA em ativos desbloqueou US$ 2,7 bilhões de suas reservas e revelou um plano de recompra de ações de US$ 25 bilhões, apostando em uma rápida recuperação econômica impulsionada pela agilidade no processo de vacinação contra a Covid-19. A receita de banco de varejo, no entanto, caiu 12%, para US$ 8,1 bilhões no trimestre encerrado em março. A margem financeira (NII), uma medida chave de quanto o banco pode ganhar com empréstimos, caiu 16%, para US$ 10,2 bilhões. "Enquanto as baixas taxas de juros continuaram a desafiar a receita, os custos do crédito melhoraram e acreditamos que o progresso na crise da saúde e na economia apontam para uma recuperação acelerada", disse Brian Moynihan, presidente-executivo do banco, em um comunicado. Fachada da sede do Bank of America em Washington, em imagem de arquivo AFP Os juros extremamente baixos nos Estados Unidos, uma das medidas para ajudar na recuperação econômica, corroem a receita de bancos como o Bank of America, que lucram com a diferença entre o que ganham com os empréstimos e o que pagam com os depósitos. O lucro líquido aplicável aos acionistas ordinários aumentou para US$ 7,56 bilhões, ou US$ 0,86 por ação, de US$ 3,54 bilhões, ou US$ 0,40 por ação, um ano antes. Analistas esperavam, em média, um lucro de US$ 0,66 por ação, de acordo com dados IBES da Refinitiv. O lucro antes dos impostos e da provisão, visto neste trimestre como uma medida melhor do verdadeiro desempenho dos bancos, caiu 21% em relação ao ano anterior. Em comparação, o JPMorgan disse na quarta-feira que seu lucro pré-provisionamento do primeiro trimestre subiu 18%, enquanto o Wells Fargo reportou uma queda de 13%.

Na quarta-feira, a moeda norte-americana fechou em queda de 0,80%, a R$ 5,6704. Foto de arquivo mostra notas de dólar em Westminster, Colorado Reuters/Rick Wilking O dólar abriu em queda nesta quinta-feira (14), mais uma vez influenciado pelo ambiente externo propício a risco, mas investidores vão monitorar na pauta doméstica a entrega da LDO de 2022, ainda em meio às discussões sobre o Orçamento deste ano. Às 13h04, a moeda norte-americana recuava 1,06%, a R$ 5,6101. Veja mais cotações. Na quarta-feira, o dólar fechou em queda de 0,80%, a R$ 5,6704. No acumulado do mês, a alta é de 0,76%. No ano, o avanço é de 9,32%. Venda de quase US$ 70 bi em reservas no governo Bolsonaro não impede disparada do dólar Brasil é única grande economia em desaceleração em 2021, aponta OCDE Miriam Leitão explica o caminho para reformular o Orçamento Cenário Várias divisas de risco como o real ganhavam terreno nos mercados internacionais, amparadas pelo otimismo de investidores em meio a novos balanços corporativos positivos nos Estados Unidos e também a mais indicadores macro acima do esperado. Na cena doméstica, as atenções seguem voltadas para a 'novela' do Orçamento 2021. Sem ainda ter desatado o nó do Orçamento deste ano, o governo entrega nesta quinta-feira a LDO de 2022, que apresentará os parâmetros da peça orçamentária do ano que vem. O foco ainda é mais destacado porque o país nem sequer resolveu o impasse em torno do Orçamento de 2021, com o mercado recebendo diariamente informações sobre novas propostas discutidas no governo para resolver o imbróglio – as quais até aqui têm desagradado investidores. Analistas e o próprio presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, reconhecem o peso da preocupação fiscal nos preços do dólar, que nos atuais patamares faz do real a moeda mais barata no mundo, segundo o Deutsche Bank. "No curto prazo, o principal risco a ser monitorado são as despesas fora do teto de gastos em medidas para a Covid-19", disseram em nota Mansueto Almeida e Fabio Serrano, do BTG Pactual. "A médio prazo, um ponto central em nossas simulações é o cumprimento do teto de gastos. Os eventos recentes mostraram explicitamente a existência de pressões políticas para encontrar formas de contornar o instrumento, o que pode piorar rapidamente a trajetória do ajuste fiscal." Na agenda de indicadores, o IGP-10 desacelerou a alta a 1,58% em abril, segundo mostrou a Fundação Getulio Vargas. O indicador, porém, ainda acumula alta de 9,16% no ano e de 31,74% em 12 meses. Variação do dólar em 2021 Economia G1

No acumulado em 12 meses, setor ainda tem perda recorde de 8,6%. Serviços prestados às famílias seguem 23,7% abaixo do nível de fevereiro do ano passado. Transportes e armazenagem de cargas crescem com aumento das exportações e das vendas do comércio online. Na foto, centro de distribuição do grupo Dafiti, em Extrema (MG). Divulgação/Dafiti Group O volume de serviços prestados no Brasil avançou 3,7% em fevereiro, na comparação com janeiro, conforme divulgado nesta quinta-feira (15) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foi a 9ª alta seguida e, com o resultado, o setor superou, pela primeira vez, o nível em que se encontrava antes do início da pandemia de Covid-19, ficando 0,9% acima do patamar de fevereiro de 2020. "Em nove meses consecutivos de taxas positivas, o setor acumula crescimento de 24%, se recuperando assim da perda de 18,6% registrada nos meses de março e maio de 2020", informou o IBGE. O setor de serviços foi o mais afetado pela pandemia no país e o último a retomar o nível de fevereiro de 2020. O comércio recuperou em junho do ano passado e a indústria, em setembro de 2021. Setor de serviços registrou avanço na passagem de janeiro para fevereiro Economia/G1 O resultado veio melhor do que o esperado. A expectativa em pesquisa da Reuters de alta de 1,5% ante janeiro. Queda de 8,6% em 12 meses é a maior já registrada No acumulado do ano, frente a igual período do ano passado, a queda é de 3,5%. Em 12 meses, o setor ainda registra perda de 8,6% – resultado negativo mais intenso da série histórica da pesquisa, iniciada em dezembro de 2012, evidenciando a recuperação lenta dos serviços no país. Este é o 14º mês seguido de recuo nesta base de comparação. Mesmo tendo superado o nível pré-pandemia, o setor segue 10,8% abaixo do ponto mais alto da série da pesquisa, atingido em novembro de 2014. Indicador acumulado em 12 meses mostra perda de ritmo de recuperação do setor de serviços Economia/G1 "Esse indicador acumulado em 12 meses traz essa acentuação de queda do setor. A manutenção desse ritmo de queda reflete a manutenção de um patamar ainda muito baixo de prestação dos serviços presenciais", enfatizou o gerente da pesquisa. Transportes e armazenagem são destaque O avanço em fevereiro foi acompanhado por todas as 5 grandes atividades pesquisadas, com destaque para a atividade de transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (4,4%), que acumulou ganho de 8,7% no ano e agora supera em 2,8% o patamar de fevereiro do ano passado. “Esse aumento está relacionado ao e-commerce. Com a pandemia, as empresas precisaram investir em delivery e isso fez com que as empresas que trabalham com transporte de carga aumentassem sua receita desde junho do ano passado”, destacou o gerente da pesquisa, Rodrigo Lobo. Veja abaixo a variação dos subgrupos de cada uma grandes atividades se serviços: Serviços prestados às famílias: 8,8% Serviços de alojamento e alimentação: 8,6% Outros serviços prestados às famílias: 4,0% Serviços de informação e comunicação: 0,1% Serviços de Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC): -0,1% Telecomunicações: -1,8% Serviços de Tecnologia da Informação: 1,7% Serviços audiovisuais, de edição e agências de notícias: -9,9% Serviços profissionais, administrativos e complementares: 3,3% Serviços técnico-profissionais: 3,2% Serviços administrativos e complementares: 4,7% Transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio: 4,4% Transporte terrestre: 5,5% Transporte aquaviário: -0,6% Transporte aéreo: -2,5% Armazenagem, serviços auxiliares aos transportes e correio: 4,4% Outros serviços: 4,7% Serviços prestados às famílias estão 23,7% abaixo do nível pré-Covid Os serviços profissionais, administrativos e complementares (3,3%) e os serviços prestados às famílias (8,8%) também cresceram em fevereiro, mas ainda não recuperaram o patamar pré-pandemia. As duas atividades se encontram agora a uma distância de -2,0% e -23,7%, respetivamente. “Sendo uma das atividades mais afetadas pelas restrições impostas por estados e municípios para enfrentamento da pandemia, serviços prestados às famílias tiveram perdas significativas entre março e maio e ainda oscilam muito, conforme as medidas de isolamento social são relaxadas ou enrijecidas. Os dois meses anteriores foram de queda e, portanto, há um longo caminho a percorrer para a recuperação, estando ainda 23,7% abaixo do nível de fevereiro de 2020”, afirmou o pesquisador do IBGE. Já os outros serviços e informação e comunicação agora se encontram 1% e 2,6% acima do nível de fevereiro de 2020. Veja gráfico abaixo: Pela primeira vez, setor de serviços recuperou patamar pré-pandemia, mas metade das atividades ainda estão abaixo do patamar de fevereiro Economia/G1 Alta em 18 das 27 Unidades da Federação Regionalmente, 18 das 27 unidades da federação tiveram expansão no volume de serviços na passagem de janeiro para fevereiro. As altas mais relevantes foram observadas em São Paulo (4,3%), Minas Gerais (3,5%), Mato Grosso (14,8%) e Santa Catarina (3,9%). Já o Distrito Federal (-5,1%) teve a principal retração. Índice de atividades turísticas tem alta de 2,4% O IBGE informou também que o índice de atividades turísticas subiu 2,4 % na comparação com janeiro, sua segunda taxa positiva seguida. O segmento avançou 127,5% entre maio de 2020 e fevereiro de 2021, mas ainda necessita crescer 39,2% para retornar ao patamar de fevereiro de 2020. O destaque positivo do mês ficou com São Paulo (3,4%), seguido por Minas Gerais (6,8%), Goiás (9,1%) e Pernambuco (4,9%); enquanto Distrito Federal (-8,2%) e Bahia (-2,8%) assinalaram as retrações mais relevantes. Agravamento da pandemia e perspectivas Apesar de ter conseguido retomar o patamar pré-pandemia, o setor de serviços passa a enfrentar agora restrições mais rigorosas impostas em várias partes do país para tentar conter as contaminações por Covid-19. O IBGE avaliou que não é possível apontar que os serviços com característica de atendimento presencial permanecerão apresentando taxas positivas, tais como os serviços prestados às famílias, transportes de passageiros, alojamentos e alimentação e alguns dentro de serviços administrativos e complementares “Precisamos acompanhar os resultados mês a mês. Vai depender muito do ritmo da vacinação, da pandemia, se as pessoas vão se sentir à vontade para procurar esses serviços”, ponderou Lobo. Indicadores antecedentes têm mostrado uma queda no ritmo da atividade econômica e da confiança de empresários e consumidores no 1º trimestre em meio às preocupações com o agravamento da pandemia e também com a saúde das contas públicas do país. A produção industrial caiu 0,7% em fevereiro, interrompendo uma sequencia de 9 altas seguidas. Já as vendas do comércio cresceram 0,60% em fevereiro, na comparação com janeiro, mas recuaram 3,8% na comparação com fevereiro do ano passado. Analistas têm destacado que o grande número de desempregados, a inflação em patamar elevado e a interrupção da concessão do auxílio emergencial nos primeiros meses do ano são outros fatores de maior pressão sobre a atividade econômica. O mercado projeta uma retração do PIB (Produto Interno Bruto) no 1º trimestre e parte dos analistas não descarta uma queda também o 2º trimestre. A confiança dos empresários do setor de serviços despencou em março para o menor nível em 9 meses, de acordo com sondagem da Fundação Getulio Vargas (FGV). Pesquisa Focus do Banco Central, divulgada na segunda-feira, mostrou piora nos principais indicadores. A projeção do mercado para a inflação de 2021 subiu de 4,81% para 4,85%. A expectativa dos analistas para a alta do PIB caiu de 3,17% para 3,08%. Já a estimativa para a taxa básica de juros ao final do ano subiu de 5% ao ano para 5,25% ao ano. Inflação fica em 0,93% em março, maior alta para o mês desde 2015
Indicador ainda acumula alta de 9,16% no ano e de 31,74% em 12 meses. Índice do grupo matérias-primas brutas passou de 3,03% em março para deflação de 0,30% em abril. O Índice Geral de Preços-10 (IGP-10) desacelerou a alta a 1,58% em abril de 2,99% em março, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quinta-feira (15). Com esse resultado, o índice acumula alta de 9,16% no ano e de 31,74% em 12 meses. O IGP-10 calcula os preços ao produtor, consumidor e na construção civil entre os dias 11 do mês anterior e 10 do mês de referência. “Nesta apuração, os preços das matérias-primas apresentaram queda de 0,30%. Com este movimento, os demais estágios de processamento – bens intermediários (5,90% para 4,43%) e bens finais (2,22% para 1,71%) – registraram decréscimos em suas taxas de variação. Diante de tal arrefecimento, o índice ao produtor recuou 1,90 ponto percentual, fechando o mês com variação de 1,79%. A desaceleração da inflação ao produtor foi a principal contribuição para o recuo da taxa do IGP-10”, afirmou André Braz, Coordenador dos Índices de Preços. O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que mede a variação dos preços no atacado, desacelerou a alta de 3,69% e março para 1,79% em abril. O índice do grupo Matérias-Primas Brutas passou de 3,03% em março para deflação de 0,30% em abril. As principais contribuições para este recuo partiram dos seguintes itens: minério de ferro (5,63% para -5,16%), suínos (5,61% para -13,48%) e algodão em caroço (9,56% para 1,82%). Entre as altas, os movimentos mais relevantes ocorreram nos itens milho em grão (1,93% para 6,40%), leite in natura (-2,59% para 0,16%) e soja em grão (0,84% para 1,54%). Para o consumidor, ao contrário, a pressão ficou mais forte uma vez que o Índice de Preços ao Consumidor (IPC-10), que responde por 30% do índice geral, passou a subir em abril 0,87%, de 0,71% no período anterior. Já o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) variou 1,24% em abril, contra 1,96% em março. Alta dos preços preocupa consumidores
Especialista em imposto de renda da consultoria EY, Antonio Gil, vai responder todas as semanas, durante todo o prazo de declaração, a 15 perguntas dos leitores. O prazo para fazer a declaração do Imposto de Renda 2021 já começou – e com ele as dúvidas dos contribuintes. Para ajudar nessa tarefa, a pedido do G1, o especialista em imposto de renda da consultoria EY, Antonio Gil, vai responder todas as semanas, durante todo o prazo de declaração, a 15 perguntas dos leitores. Serão 3 perguntas por dia, de segunda a sexta. Tem alguma dúvida? Mande sua pergunta e veja as já respondidas SAIBA TUDO SOBRE O IMPOSTO DE RENDA 2021 1) Minha mãe sempre foi dependente do meu pai na declaração de IR dele. Posso retirá-la do IR dele e passar para o meu como minha dependente? (Kelly Aparecida de Souza Pereira) Resposta: Sim, desde que ela tenha recebido rendimentos, tributáveis ou não, de até R$ 22.847,76. Vale lembrar que todos os rendimentos, despesas, bens, direitos e dívidas dela devem ser incluídos na sua Declaração. 2) Fiz procedimentos médicos (cirurgia) em dezembro de 2019. Todos os recibos dos médicos estão datados de dezembro de 2019, porém o reembolso do plano foi solicitado e feito em 2020. Preciso declarar a parte que não foi reembolsada, mas estou em dúvida. Declaro o pagamento do procedimento em 2019 e o que foi reembolsado em 2020? (Monica Ieker) Resposta: As despesas médicas ocorridas em 2019 devem ser informadas na sua Declaração do ano calendário de 2019 pela sua totalidade, no caso de o reembolso não ter entrado no mesmo ano base. Já o reembolso, recebido em 2020 apenas, deve ser informado na ficha “Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoas Jurídicas” da Declaração de Ajuste Anual 2021, ano calendário 2020. 3) Caderneta de poupança: devo declarar? (Deborah Arruda) Resposta: Caso sua caderneta de poupança tenha saldo superior a R$ 140,00, você deve sim declará-la. Assim como os rendimentos isentos recebidos. Esses rendimentos devem ser incluídos na ficha de Rendimentos Isentos e não tributáveis, na linha 12 (Rendimentos de cadernetas de poupança, letras hipotecárias, letras de crédito do agronegócio e imobiliário (LCA e LCI) e certificados de recebíveis do agronegócio e imobiliários (CRA e CRI)).

Tira-dúvidas explica riscos associados ao uso de aparelhos da 'internet das coisas'. Se você tem alguma dúvida sobre segurança da informação (antivírus, invasões, cibercrime, roubo de dados etc.), envie um e-mail para [email protected] A coluna responde perguntas deixadas por leitores às terças e quintas-feiras. Dispositivos Echo da Amazon: Echo Show 5 (esquerda), e Echo (centro) e Echo Dot (direita). Thiago Lavado/G1 Gostaria de saber como posso implementar dispositivos de casa inteligente de forma segura e sem perigo de invasão ou acesso externo aos dispositivos.  Os dispositivos seriam Assistente Echo Dot (Alexa), interruptores inteligentes, câmeras IP, aspirador robô e o que mais tiver. – Alexandre Antoniosi As tecnologias para uma "casa inteligente", e tudo mais que compreende a "internet das coisas", ainda têm muitos desafios de segurança a superar. Para citar um exemplo, Alexandre, as câmeras IP que você citou foram protagonistas do vírus Mirai. Centenas de milhares desses equipamentos foram hackeados no mundo todo e usados em ataques para derrubar sites da web em 2016. Embora muitos desses dispositivos tenham erros crassos em sua segurança, utilizando senhas universais ou sistemas muito desatualizados, existem também alguns desafios próprios de qualquer dispositivo conectado. A obsolescência é o maior deles. Quando você pretende trocar as câmeras que você vai instalar? Dispositivos eletrônicos são considerados bens duráveis, mas eles têm um prazo de vida útil. Quando o fabricante deixa de dar suporte adequado e de atualizar o equipamento, as falhas começam a se acumular com o tempo, e esses dispositivos ficam cada vez mais inseguros. Só existe uma forma de controlar esse risco: trocar os equipamentos. Isso, claro, tem um custo. Não é possível falar em um interruptor inteligente que dure tanto quanto um interruptor "comum". Você pode fazer uma aposta, mas não há como saber se a segurança da tecnologia de Wi-Fi que usamos hoje vai durar mais dez anos – ou só mais três. Limitar o acesso externo é sempre uma boa saída, mas você precisa pensar se é isso mesmo que você quer. Vale a pena ter uma câmera que você só pode acessar dentro da sua própria casa? Cada uma dessas decisões e preferências vai mudar os impactos de segurança. Hackers vendem acesso a imagens capturadas de 50 mil câmeras expostas na web, diz site Assistentes virtuais podem 'ouvir' comandos de lasers disparados de até 110 metros de distância De qualquer forma, você será obrigado a procurar um especialista para fazer a instalação e informar todos os detalhes referentes aos produtos que você está comprando. Veja alguns pontos que você deve prestar atenção: Os dispositivos não devem possuir "backdoor" ou "senha universal" (uma senha definida pelo fabricante que dê acesso em qualquer circunstância). Infelizmente, alguns desses backdoors não são documentados. Caso seja encontrado, o equipamento deve ser atualizado para corrigir ou problema ou trocado. Todas as senhas definidas de fábrica devem ser trocadas por senhas fortes. Se não for absolutamente necessário, os dispositivos não devem ter acesso à internet. Caso eles tenham suporte à IPv6, o acesso deve ser exclusivamente local. Pode ser necessário trocar o roteador de internet por um modelo mais robusto, compatível com a vazão de dados das câmeras e dispositivos e com configurações avançadas de rede. Isso depende do tamanho da sua residência, da qualidade de imagem das câmeras e da quantidade de câmeras e dispositivos. Apenas um profissional qualificado pode realizar a configuração adequada desse dispositivo. Informe-se com os fabricantes sobre o prazo de suporte de todos os produtos. Fique atento para não adquirir modelos de gerações antigas: eles podem ser mais baratos, mas vão ficar obsoletos mais rápido – o que vai exigir um novo investimento. Se possível, opte por aparelhos com funções mais limitadas que não exigem conexão à rede. Você pode ter um ambiente climatizado de forma adequada com um termostato sem que ele esteja ligado à internet, ou usar sensores de movimento para controlar a iluminação. Avalie os prós e contras de cada tecnologia – tudo que for digital e conectado tende a durar menos, mesmo que pareça barato na hora da aquisição. Muitos dispositivos dispensam botões para que você controle tudo por aplicativo. Pode parecer uma boa ideia, mas celulares, métodos de conectividade e sistemas envelhecem bem mais rápido do que botões. Use conexões cabeadas sempre que possível e não deixe cabos de rede expostos. Entendo que essas dicas possam parecer excessivas. Infelizmente, alguns fabricantes promovem seus produtos com facilidades e recursos interessantes, mas não explicam as limitações inerentes a qualquer dispositivo conectado, principalmente quanto ao tempo de vida útil. Então, cada uma dessas dicas é apenas um princípio que deve ser seguido. A configuração dos equipamentos vai depender das suas necessidades e precisa ser feita por um profissional qualificado. Na construção ou para bens duráveis como televisores, temos uma expectativa de que produtos durem décadas. E isso não existe em equipamentos "inteligentes", porque a "inteligência" desses produtos acaba quando o fabricante abandona o software. Além disso, a tecnologia ainda é muito nova para que tenhamos uma ideia concreta a respeito da durabilidade desses produtos. Às vezes, o próprio hardware fica muito antigo e não é mais compatível com as versões novas e seguras do software, o que vai exigir uma troca mesmo que o fabricante ainda tivesse interesse em manter aquele produto atualizado. Muitos sistemas da "internet das coisas" são baseados em variações do Linux, e os fabricantes não controlam toda a cadeia de desenvolvimento do software. Quando certas versões desses sistemas são abandonadas, os fabricantes são obrigados a migrar para algo novo – o que pode "estourar" os requisitos de hardware e os custos de manutenção do software. Canal de YouTube explica como ímã pequeno e forte (direita) pode acionar relé em placa de trava eletrônica (placa à esquerda, equipamento montado ao fundo) para abri-la sem utilizar a senha ou leitor biométrico. Reprodução Tenha muito cuidado também com travas eletrônicas. Algumas têm vulnerabilidades críticas e podem até ser abertas com um ímã. O ímã aciona o relé interno e muda a trava para o estado "aberto" pelo lado de fora da trava. Se quiser ver isso acontecendo na prática, assista a um vídeo do canal de YouTube "LockPickingLawyer", especializado em travas de todos os tipos. A trava abre quando o especialista aproxima um ímã da sua parte lateral em 1:20 do vídeo. Essa, claro, não é a única vulnerabilidade em travas eletrônicas. Lembre-se: não é porque um produto parece mais complexo que ele é mais seguro! Vale repetir que a tecnologia das "casas inteligentes", ao menos para dispositivos conectados, ainda está no início. Tecnologias novas sempre saem caro – seja na aquisição, na instalação ou pelos riscos de adoção. Dúvidas sobre segurança digital? Envie um e-mail para [email protected] Veja dicas para manter seguro on-line:
Santander Brasil, Digisystem, Banco Pan, Nvoip, Sólides, Getrak, Méliuz, 300 Franchising, UDS Tecnologia, idwall, QuintoAndar e Nodo são as empresas com seleções abertas. As empresas Santander Brasil, Digisystem, Banco Pan, Nvoip, Sólides, Getrak, Méliuz, 300 Franchising, UDS Tecnologia, idwall, QuintoAndar e Nodo estão com vagas de emprego abertas. Veja abaixo detalhes dos processos seletivos: Veja mais vagas de emprego pelo país Santander Brasil O Santander Brasil abriu 60 vagas para contratação e capacitação de pessoas com deficiência (PCD) sem experiência para atuar na área de Tecnologia em seus escritórios localizados na capital paulista. Os interessados podem realizar o cadastro por meio do site https://jobs.i-hunter.com/santander/programa/oportunidadessemlimites até dia 30 de abril. Digisystem A Digisystem abriu 41 novas vagas relacionadas à área de tecnologia, para atuação em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. A expectativa é que as novas vagas sejam preenchidas até o final do mês de maio. As vagas são para os seguintes cargos: Administrador de Infraestrutura de TI Sênior; Administrador de Redes Pleno; Analista Desenvolvedor Junior; Analista de Testes; Analista de Testes Pleno; Analista de Testes Sênior; Analista Desenvolvedor RPA Pleno; Analista de Infraestrutura; Analista de Monitoramento Junior; Analista de Processos Pleno; Analista de Segurança da Informação Pleno; Analista de Suporte; Analista de Suporte Bilíngue; Analista de Suporte Junior; Analista de Suporte Linux Pleno; Analista de Suporte Pleno; Analista de Suporte Residente Junior; Analista de Suporte Residente Pleno; Assistente Comercial; Desenvolvedor - IOS ; Desenvolvedor Android; Desenvolvedor Peoplesoft; Desenvolvedor Pleno – DBA; Desenvolvedor de Sistemas Sênior – IOS; Coordenador de Operações; Consultor Funcional Pleno – Tasy; Consultor Funcional Sênior – Tasy; Consultor Tasy; Consultor Técnico – Datastage; Desenvolvedor RPA Pleno; Especialista ODM; Gestor de Contas e Técnico de Suporte. As vagas abrangem o modelo de trabalho remoto e presencial e a remuneração dos cargos varia entre R$ 1.688 e R$ 14.000. Todas as oportunidades encontram-se na página de carreiras da Digisystem. Caso o perfil não se enquadre em nenhuma das oportunidades em aberto, é importante a realização do cadastro no banco de talentos. A empresa sempre busca candidatos que já estão no banco para novas oportunidades. Banco Pan O Banco Pan anuncia mais de 200 vagas, sendo 121 vagas destinadas para Tecnologia, 35 para consultores comerciais e 55 para as áreas de Operações, Crédito e Cobrança, Controladoria e Compliance, Comercial e Produtos, Finanças e RI, Jurídico e Pessoas, Marketing e CRM. O salário vai de R$ 2.437 a R$ 18 mil, em cargos de analista júnior a gerente. As vagas são abertas para todas as regiões do Brasil. Também são destinadas a pessoas com deficiência.  Além da remuneração, as propostas incluem benefícios como assistência médica e odontológica, vales refeição e alimentação, auxílio creche, seguro de vida, programa de parcerias, programa de participação nos resultados, Gympass e day off de aniversário.  Os interessados podem se candidatar pela página de carreiras ou via sites parceiros (Glassdoor, Indeed e Vagas.com).   Nvoip A Nvoip está com mais de 20 vagas abertas para estágio e efetivos para Juiz de Fora (MG) e temporariamente em home office. São elas: Estágio em Marketing, Designer e Criação, Criação de Conteúdo, Sucesso do Cliente, Suporte Técnico, Comercial, Administrativo e Financeiro, Analista de Sucesso do Cliente, Analista de Suporte Jr, Consultor Comercial Jr, Desenvolvedor ReactJS Pleno, Desenvolvedor Java Pleno e Analista de Banco de Dados. Inscrições no link https://www.nvoip.com.br/quero-ser-um-nvoiper/ Sólides A Sólides está com 70 vagas abertas para cargos como Coordenador de Marketing de conteúdo, Analista de Marketing Pleno, Desenvolvedor Backend Pleno, Relações Públicas, Analista de BI, TECH LEAD QA, Desenvolvedor react sênior, Desenvolvedor ruby pleno, coordenador de Vendas Enterprise, Vendedor - SDR, Analista de SEO, entre outros. Localizada em Belo Horizonte, a empresa está atuando com uma parte da equipe em home office por tempo indeterminado e a outra em modelo híbrido. Inscrições no link: https://solides.solides.jobs/ Getrak A Getrak está com 11 vagas para Analista de suporte e Monitoramento 12x36, Analista de Relacionamento, Analista Administrativo Financeiro Pleno, Analista em Comercial, Analista de Performance Pleno, Analista de Marketing de Performance Pleno, Analista de Sistemas/Negócios, Desenvolvedor (a) Full Stack, Analista Cybersecurity, Tech Lead e Desenvolvedor (a) Backend Jr. Inscrições pelo link: https://jobs.solides.com/getrak Méliuz O Méliuz está com 75 vagas abertas - sendo 52 em tecnologia. Com a adesão do home office permanente e horário flexível, a companhia pretende contratar pessoas de diversos lugares do país. Entre os benefícios estão vale refeição, plano de saúde e ajuda de custo para teletrabalho. Candidaturas podem ser feitas no site https://meliuz.gupy.io/ 300 Franchising A 300 Franchising está com 350 vagas de emprego abertas para o centro empresarial de Alphaville, bairro de Santana do Parnaíba, em São Paulo. O novo escritório contará com área administrativa própria e um setor de vendas, onde atuarão 200 novos profissionais a serem contratados de imediato e mais 150 até o final do ano. As vagas abrangem tanto vendedores como gerentes, que atuarão na aceleração das franqueadoras da rede. Para candidatar-se às vagas disponíveis na área comercial do escritório, os interessados devem enviar seu currículo para: [email protected] UDS Tecnologia A UDS Tecnologia disponibiliza 53 vagas de trabalho para áreas de Engenharia de Software, Análise de Sistemas, Design e Gestão de Projetos: Desenvolvedor de Software Web: 21 Desenvolvedor de Software Mobile: 11 Analista de Sistemas: 7 Arquiteto de Software: 5 UX Designer: 5 Gerente de Projetos: 4 A média salarial gira em torno de R$ 3 mil a R$ 15 mil. Inscrições pelo link https://jobs.kenoby.com/uds idwall A idwall abriu 40 vagas de emprego e a expectativa é de que mais 150 vagas sejam oferecidas ainda neste ano. Além de benefícios como plano de saúde e odontológico, seguro de vida e auxílio home office mensal de R$ 150 enquanto a pandemia durar, o pacote conta com vale-refeição de R$ 710 e vale-alimentação de R$ 300 por mês e terapia ou coaching uma vez por semana para o funcionário. Inscrições pelo link https://jobs.kenoby.com/idwall QuintoAndar A QuintoAndar deve contratar mais de 200 profissionais de tecnologia de todo o país, distribuídas em áreas como Engenharia de Software, Engenharia de Dados, Ciência de Dados, Infraestrutura, Site Reliability Engineering (SRE), Segurança da Informação, Análise de Dados, Gestão de Produto e Design de Produto. A maioria das vagas não exige graduação como pré-requisito, enquanto ter vivências nas áreas de interesse é um grande diferencial. As vagas são abertas para profissionais de todo o Brasil. Para consultar todas as oportunidades e se candidatar, acesse: http://carreiras.quintoandar.com.br/ Nodo A Nodo está com 12 vagas para atuação home office no Brasil e na Califórnia (EUA). As vagas disponíveis são para atuar como desenvolvedor Front-End (React e/ou React Native), desenvolvedor Back-End (Node.Js), auxiliar administrativo, UX Designer, UX/UI Designer, gerente de projetos e desenvolvedor Full Stack. Além disso, há uma vaga de Biz Dev (Business Developer) para trabalhar diretamente com a diretoria US nos Estados Unidos. Para a posição em específico é imprescindível poder trabalhar legalmente no país e morar na região da Califórnia (San Diego, Orange County ou Los Angeles). Além de salários compatíveis com o mercado de trabalho e uma carga horária de 40 horas semanais, a companhia oferece aos colaboradores em regime CLT ou PJ plano de saúde, vale refeição ou vale alimentação, seguro de vida e vale transporte. Para se candidatar, basta acessar o portal de carreiras https://nodo.cc/pt/trabalhe-conosco. Para as vagas de atuação nos EUA, a aplicação deve ser feita através do Linkedin.

Os interessados nas oportunidades podem entrar em contato com a Seteq através da internet. As oportunidades são disponibilizadas pela Agência do Trabalho de Pernambuco Heloise Hamada/G1 Foram divulgadas as vagas de emprego disponíveis nesta quinta-feira (15) em Petrolina e Salgueiro, no Sertão de Pernambuco. As oportunidades são disponibilizadas pela Agência do Trabalho de Pernambuco e atualizadas no G1 Petrolina. Os interessados nas oportunidades podem entrar em contato com a Seteq através da internet. O atendimento na Agência do Trabalho ocorre apenas com agendamento prévio, feito tanto pelo site da secretaria, quanto pelo Portal Cidadão. Petrolina Contato: (87) 3866 - 6540 Vagas disponíveis Salgueiro Contato: (87) 3871-8467 Vagas disponíveis Araripina Contato: (87) 3873 - 8381 Vagas disponíveis Vídeos: mais assistidos do Sertão de PE

Agência do Trabalho reúne oportunidade para mecânico de motocicletas, farmacêutico, encanador, costureira, entre outras. Salários divulgados são de até R$ 2 mil. Entre as oportunidades disponibilizadas nesta quinta-feira (15), 18 vagas são temporárias Getty Images O sistema público da Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação (Seteq-PE), através das Agências do Trabalho, oferece 187 vagas de emprego em 17 municípios do estado, nesta quinta-feira (15). Do total de oportunidades, 18 são para pessoas com deficiência. Há vagas no Recife (73), Araripina (5), Arcoverde (3), Cabo de Santo Agostinho (20), Caruaru (39), Garanhuns (1), Igarassu (10), Ipojuca (5), Nazaré da Mata (2), Paudalho (4), Pesqueira (1), Petrolina (3), Salgueiro (2), Santa Cruz do Capibaribe (5), São Lourenço da Mata (7), Serra Talhada (3) e Vitória de Santo Antão (4). Em Caruaru, por exemplo, há sete vagas para o cargo de agente de pátio, com salário de R$ 1.215, e outras cinco vagas para o cargo de mecânico de manutenção de máquina industrial, com salário não informado. Padeiro, encanador, instrutor de autoescola e analista contábil são algumas das oportunidades em outras cidades (confira lista completa mais abaixo). Os interessados devem procurar uma das Agências do Trabalho do estado. O atendimento ocorre preferencialmente com agendamento feito pelo site da secretaria ou pelo Portal Cidadão. Vagas de emprego Vagas para pessoas com deficiência Vagas temporárias Carteira digital Atualmente, o trabalhador pode usar a versão digital da carteira de trabalho. Saiba mais sobre no vídeo abaixo: Veja como ter acesso à carteira de trabalho digital VÍDEOS: Mais assistidos de PE nos últimos 7 dias

Processos nas Varas do Trabalho são de pessoas pedindo direitos como verbas rescisórias e FGTS, e estão relacionados à doença causada pelo coronavírus. Número representa menos de 2% do total de ações no período. Quase 24 mil brasileiros já recorreram à Justiça do Trabalho em ações relacionadas à pandemia do coronavírus. Segundo levantamento do Tribunal Superior do Trabalho (TST), desde o ano passado até o mês de março deste ano, foram registradas 23.938 ações trabalhistas nas Varas do Trabalho com o assunto Covid-19. Nesses processos, trabalhadores pedem direitos como verbas rescisórias e FGTS, por exemplo. O número, no entanto, representa menos de 2% do total de ações lançadas nas Varas de Trabalho no período, de 1.757.566. Em 2020, foram 21.824 ações com o assunto Covid-19 do total de 1.451.963 novos casos nas Varas de Trabalho. Já nos três primeiros meses deste ano, foram 2.114, do total de 305.603. Os meses de maio e junho foram os que registraram os maiores números de ações nas Varas de Trabalho, com mais de 4 mil em cada. Já a partir de julho, o número passou a recuar. Veja abaixo o número de novas ações com o assunto Covid-19 e o total de novos processos mês a mês: Ações nas Varas de Trabalho Economia G1 Enquanto o número total de ações em primeira instância diminuiu 26% de março para abril do ano passado, os pedidos relacionados à doença tiveram alta de 320%. Já entre abril e maio, o aumento de ações com o tema Covid-10 foi de 65,5%, bem acima da alta no número total de ações, que foi de 1,22%. RS e PE, indústria e transporte lideram ações As Regiões Judiciárias com maior número de ações relacionadas ao coronavírus são Rio Grande do Sul e Pernambuco, seguidos de São Paulo e Santa Catarina. Veja na tabela abaixo: Ações com o assunto Covid-19 por regiões judiciárias Economia G1 De acordo com o levantamento, os setores da indústria, transporte e comércio registraram o maior número de reclamações trabalhistas, respondendo a 40% do total (9.579 ações). Veja os casos novos nas Varas de Trabalho com o assunto Covid-19 por categoria econômica do empregador: Indústria: 3.619 (3.335 em 2020 e 284 em 2021) Transporte: 3.110 (2.864 em 2020 e 246 em 2021) Comércio: 2.850 (2.575 em 2020 e 275 em 2021) Turismo, hospitalidade e alimentação: 2.535 (2.332 em 2020 e 203 em 2021) Serviços diversos: 2.250 (2.052 em 2020 e 198 em 2021) Administração pública: 915 (767 em 2020 e 148 em 2021) Seguridade social: 852 (764 em 2020 e 88 em 2021) Sistema financeiro: 848 (778 em 2020 e 70 em 2021) Comunicação: 684 (625 em 2020 e 59 em 2021) Educação, cultura e lazer: 603 (529 em 2020 e 74 em 2021) Empresas de processamento de dados: 238 (231 em 2020 e 7 em 2021) Serviços urbanos: 228 (207 em 2020 e 21 em 2021) Serviços domésticos: 214 (185 em 2020 e 29 em 2021) Agropecuária, extração vegetal e pesca: 196 (189 em 2020 e 7 em 2021) Outros: 4.796 (4.391 em 2020 e 405 em 2021) No ranking das Varas do Trabalho com maior número de ações envolvendo a Covid-19, Lages (SC) e Igarassu (PE) lideram. Veja abaixo: Lages (SC) - 3ª Vara (TRT12): 989 Igarassu (PE) - 1ª Vara (TRT06): 715 Lages (SC) - 2ª Vara (TRT12): 669 Igarassu (PE) - 2ª Vara (TRT06): 564 Osório (RS) - 1ª Vara (TRT04): 544 Diadema (SP) - 2ª Vara (TRT02): 537 Quixadá (CE) - 1ª Vara (TRT07): 516 Cascavel (PR) - 4ª Vara (TRT09): 257 Santa Cruz do Rio Pardo (SP) - 1ª Vara (TRT15): 254 Taquara (RS) - 3ª Vara (TRT04): 251 Entre os assuntos mais frequentes nas reclamações trabalhistas, pagamento de verbas rescisórias e liberação do FGTS lideram o ranking. Veja abaixo: Multa do artigo 477 da CLT (atraso no pagamento das verbas rescisórias): 3.846 ações Levantamento / Liberação do FGTS: 3.618 ações Férias proporcionais: 3.499 ações 13º salário proporcional: 3.210 ações Multa do artigo 467 da CLT (não quitação de verbas rescisórias): 3.187 ações Depósito / Diferença de Recolhimento do FGTS: 2.512 ações Saldo de salário: 2.490 ações Adicional de horas extras: 2.105 ações Indenização / Dobra / Terço Constitucional: 1.773 ações Rescisão indireta: 1.756 ações Razões para ir à Justiça Advogados trabalhistas apontam que o desemprego está entre as principais razões para o aumento da judicialização durante a pandemia e alertam que o impacto deve ser ainda maior a longo prazo. Veja os principais motivos para o aumento das ações na Justiça apontados pelos especialistas: desemprego pressa por conta do medo de as empresas irem à falência condições de trabalho em meio à pandemia redução de salários suspensão dos contratos de trabalho reconhecimento da Covid-19 como doença ocupacional insegurança jurídica A expectativa dos advogados é de que o número de ações cresça ainda mais decorrente da crise causada pela pandemia, que neste momento passa por um agravamento sem precedentes. Para Ruslan Stuchi, sócio do escritório Stuchi Advogados, há pressa por parte dos trabalhadores que perdem os postos de trabalho por conta do medo de as empresas irem à falência e não arcarem com os direitos trabalhistas. "O fato de não ser possível saber quais empresas permanecerão ativas depois que a pandemia passar faz com que os empregados não esperem muito para abrir novos processos", opina. O advogado analisa que o número de ações poderia ser ainda mais alto se a reforma trabalhista não tivesse determinado que a parte perdedora dos processos é responsável por pagar, para os advogados da parte vencedora, os chamados honorários de sucumbência. Em abril do ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que a Covid-19 deve ser considerada uma enfermidade vinculada ao trabalho, o que, segundo os advogados, favoreceu trabalhadores de atividades consideradas essenciais e que são expostos de forma constante ao vírus e também teve impacto na judicialização. O professor e advogado Fernando de Almeida Prado, sócio do BFAP Advogados, relata que a pandemia tem motivado não apenas ações individuais. “As ações coletivas, ajuizadas por sindicatos ou pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), buscam condenar as empresas a tomarem consistentes medidas de segurança, a maioria não prevista nas normas trabalhistas”, afirma.

Sem saber, alguns usuários aplicaram as ilustrações fora do contexto religioso. Figurinhas do Instagram em comemoração ao Ramadã, mês sagrado dos muçulmanos Hala AlAbbasi/Reprodução/Instagram O Instagram lançou três "stickers" — figurinhas temáticas para os stories — sobre o Ramadã, mês sagrado de jejum e oração para os muçulmanos que, neste ano, começou na terça-feira (13) e terminará em 12 de maio. Apesar de as figurinhas representarem símbolos da religião, alguns usuários aplicaram as ilustrações em postagens que não tinham nenhuma relação com o islamismo. Isso gerou polêmica: houve quem apontasse desrespeito e insensibilidade por parte de quem usou esses stickers em fotos no Instagram sem conexão com o Ramadã. Entenda abaixo o que é o Ramadã e o que significam as figurinhas O que é o Ramadã? Muçulmanos da Malásia no primeiro dia de Ramadã, em 13 de abril de 2021 Lim Huey Teng/Reuters O Ramadã é o nono mês do calendário islâmico. Como os muçulmanos acreditam que parte dos versos do Corão foram revelados ao profeta Maomé nesse período, a religião trata o Ramadã como o mês mais sagrado. VÍDEO: Muçulmanos oferecem orações para marcar o início do Ramadã no Paquistão Durante 30 dias, os muçulmanos reforçam as orações, intensificam a leitura do Corão e praticam jejum do nascer ao por do sol. Com isso, os praticantes do Islã acreditam que o sacrifício reforça a proximidade com Deus e fortalece o espírito. SAIBA MAIS: Pandemia traz restrições aos festejos do Ramadã O respeito ao jejum e à oração está entre os cinco pilares do Islã. Os outros envolvem o reconhecimento de que Alá é a única divindade existente, as cinco orações diárias, a caridade e a peregrinação quando possível a Meca, cidade sagrada na Arábia Saudita. O que as figurinhas representam? As ilustrações são de autoria da artista Hala AlAbbasi, do Bahrein. De acordo com o Instagram, a intenção dela era que as figurinhas "sejam usadas ao longo do Ramadã para marcar momentos de celebração, de saudações a suhoors e iftars [refeições especiais do período], e toda forma de celebrar a festividade". Nem ela nem o Instagram chegam a dizer que as figurinhas são exclusivas para os muçulmanos. Veja abaixo os símbolos e o que cada figurinha representa: Figurinha do Instagram: lua crescente e estrelas Hala AlAbbasi/Reprodução/Instagram Lua crescente e estrela — há divergência sobre o significado: pode representar as noites do período de jejum, quando as refeições em família ocorrem. Apesar de amplamente usado no mundo islâmico, inclusive em bandeiras de países com maioria muçulmana, os religiosos evitam dizer que o ícone seja um símbolo oficial da religião. Figurinha do Instagram: mesquita Hala AlAbbasi/Reprodução/Instagram Mesquita — desenhada pela artista com minaretes, é o templo onde os muçulmanos fazem as orações e encontros religiosos. Figurinha do Instagram: tâmaras e chá Hala AlAbbasi/Reprodução/Instagram Prato com tâmaras e chá — ricas em açúcar e comuns no Oriente Médio, tâmaras costumam ser consumidas nos horários possíveis do Ramadã para evitar a queda nos níveis de glicose durante o jejum prolongado. Houve outras polêmicas do tipo? Sim. Em fevereiro, o Instagram lançou figurinhas comemorativas ao Ano Novo Chinês — neste caso, o ano do boi. Alguns usuários entenderam que o uso fora de contexto por pessoas de outras culturas desses símbolos também representava desrespeito. Costumeiramente, o Instagram lança stickers especiais em datas religiosas ou não. Já houve figurinhas próprias para o Natal, para o Dia do Orgulho LGBTQ+, para homenagear figuras importantes da ciência, entre outros. Em datas específicas, o Instagram agrupa os stories usados com as figurinhas especial para que o usuário veja amigos e outros contatos que fizeram publicações com esses símbolos. Isso tenta deixar mais claro que aquele sticker específico trata de um tema que a rede social está comemorando. Tela do Instagram para seleção de figurinhas para os stories Reprodução/Instagram Entretanto, ao publicar um story, o usuário vê apenas os stickers, sem nenhuma informação sobre o que aquela ilustração representa. Há apenas o destaque no topo das opções de figurinhas. Um usuário que vê apenas o desenho da lua, sem nenhuma explicação, pode não associá-lo ao Ramadã. Veja acima. O G1 entrou em contato com o Instagram e perguntou se a rede pretende fazer alguma modificação na plataforma para deixar mais claro o significado dos stickers e, até a última atualização desta reportagem, não havia obtido resposta.

Começou uma 'urban jungle' na pandemia? Então, nada de vaso 'andando' pela casa e de confundir sombra com breu. Plantas em casa: veja 6 dicas para que fiquem saudáveis Confinadas durante a pandemia, muitas pessoas se voltaram para a jardinagem. O interesse fez o setor de plantas e flores ter um crescimento de 10% no faturamento em 2020, segundo o Instituto Brasileiro de Floricultura. TEM UM JARDIM DENTRO DE CASA? Mande fotos e vídeos desse cantinho para o VC no G1 Você foi um dos que começou (ou ampliou) a tal da "urban jungle" em casa? Então, veja abaixo os principais cuidados para mantê-la, segundo especialistas entrevistados pelo G1. Veja erros comuns de quem cuida de plantas. Wagner Magalhães/Arte G1 Quer saber mais? Vamos detalhar cada um dos deslizes mais comuns. Matar a planta de sede ou afogá-la Plantas - inclusive as suculentas - podem morrer de sede, mas elas também podem se afogar. Isso acontece porque, com muita água, as raízes ficam impedidas de receber oxigênio suficiente, explica o engenheiro agrônomo Gaspar Yamasaki. E água demais também pode apodrecer as raízes, atrapalhando a captação de nutrientes, destaca o engenheiro florestal, Murilo Soares. Não tem receita única: para saber a quantidade ideal para sua planta, pesquise sobre as necessidades da espécie dela. Você realmente sabe o que é sombra? As plantas também precisam de luz, ainda que indireta, para fazer a fotossíntese. Lembra da aula de biologia? É aquele processo importante para que elas consigam armazenar moléculas de açúcar e, assim, continuem crescendo. Cada espécie precisa de uma quantidade específica de luz, mas, de modo geral, é possível seguir a seguinte regra: Folhas escuras: têm maior capacidade de absorver a luz e, por isso, suportam mais sombra. Folhas claras: refletem mais a luz, o que as faz precisar de mais iluminação. Agora, o que é sombra para você pode ser breu para a planta. Daí a dica de "testar" o local onde pretende colocá-la, verificando se você consegue ler alguma coisa ali sem precisar acender a luz. Cuidados com plantas ornamentais Rafael Miotto/G1 Viver de luz e de água não dá Mesmo em vasos, as plantas precisam de nutrientes que são fornecidos por meio de adubos para crescer e se manter, conta Yamasaki. Existem dois tipos: Adubo orgânico: libera os nutrientes aos poucos. Portanto, deve ser aplicado em intervalos maiores, chegando até em uma vez ao ano apenas. Adubo químico: fornece imediatamente os nutrientes à planta. Por isso, são recomendadas aplicações a cada 15 dias ou um mês. O engenheiro agrônomo recomenda um esperar três meses, em média, para a primeira aplicação após a compra, porque, depois desse período, os nutrientes da terra já deverão ter sido absorvidos. É fundamental usar a quantidade indicada na embalagem, pois adubo demais faz a planta secar. Isso porque, no caso do adubo químico, são liberados sais que podem salinizar a terra e fazer com que a planta perca a água para o meio, explica Yamasaki. É possível fazer o adubo em casa, mas eles só contam como um complemento porque cada item entrega apenas um elemento nutricional. Por exemplo, a casca do ovo tem o cálcio e casca da banana, o potássio. Misturar demais 'dá ruim' Caso duas espécies de plantas muito diferentes, com necessidades opostas, sejam colocadas no mesmo vaso, uma pode competir com a outra, o que acarretaria no desenvolvimento de uma em detrimento da outra, conta o engenheiro agrônomo Gaspar Yamasaki. Por isso, é fundamental pesquisar as especificidades de cada planta antes de fazer este tipo de junção. Falta de 'faxina' nas folhas Assim como móveis e objetos, as folhas das plantas acumulam pó e isso pode prejudicá-las, porque ele funciona como uma barreira ao sol, atrapalhando a fotossíntese. Então, sim, tem que faxinar a planta. Mas basta passar um pano levemente umedecido em cada folha, delicadamente, ou jogar água, simulando uma chuva. Com isso, elas ficarão mais brilhosas e saudáveis, conta Yamasaki. Além de tirar o pó, algumas plantas precisam ter as folhas arrancadas por estarem muito velhas e secas. Mas é preciso ter cuidado para não tirar muitas e antes da hora, pois, enquanto as folhas estão ligadas às plantas, estão participando do processo de fotossíntese e são importantes, alerta o engenheiro florestal Murilo Soares. Oi, sumida! Quem começa a decorar com plantas pode cair no erro de preencher cantinhos indevidos com elas. O ambiente onde a planta está importa. Não deixe o vaso escondido: é importante deixá-lo em um lugar (e altura) onde seja visto todos os dias, para não acabar esquecendo de regar e tomar outros cuidados. Também é preciso evitar deixar perto do ar-condicionado, que é inimigo das plantas, de acordo com Soares, porque "sequestra" a umidade do ar, fazendo a planta secar. Se não tiver como fugir dele, não a coloque diretamente sob o vento e borrife água nas folhas três vezes por semana para manter a umidade, aconselha o engenheiro florestal. A planta que 'anda' pela casa Mudanças repentinas de ambiente também não são recomendadas, como ficar trocando a planta de cômodo. Isso pode estressá-las e fazer com que a imunidade dela caia. Por consequência, ela vai parar de crescer e vai poder ser afetada por pragas e doenças mais facilmente. A única movimentação permitida, segundo Soares, é rotacionar a planta no mesmo local, de maneira que ela cresça igualmente. Pandemia fez mais gente aderir às plantas em casa Rafael Miotto/G1 Veja também como cultivar uma horta em casa: No Globo Rural, especialistas dão dicas de como cultivar uma horta em casa
Recomendação é procurar ativamente informes que não chegaram, pois as informações precisam estar espelhadas com a declaração das empresas, enviadas no ínicio do ano; G1 preparou lista com os documentos. Imposto de Renda 2021: saiba como declarar rendimentos de trabalho Não há restrição para declarar o Imposto de Renda 2021 caso o contribuinte não receba seu informe de rendimentos. Ainda assim, não é o método mais aconselhável pelos especialistas em virtude do detalhamento das contas a serem mostradas para a Receita Federal. Até o fim de fevereiro, as empresas enviam ao Fisco sua parte da declaração, em detalhes, de quanto é recolhido para cada rubrica. Para que a declaração da pessoa física fique adequada, é preciso um espelhamento do que foi discriminado pelo empregador. Clique aqui para fazer o download do programa Especialista tira dúvidas sobre o IR 2021; mande sua pergunta SAIBA TUDO SOBRE O IMPOSTO DE RENDA 2021 Por isso, por mais que seja possível fazer a somatória sem o informe de rendimentos, há a possibilidade de contestação caso os valores lançados estejam em categorias descasadas. "Pela soma dos contracheques, você pode até chegar no valor correto, mas há uma série de informações, como impostos recolhidos na fonte, de tributação exclusiva etc. A chance de errar é muito grande", afirma Antonio Gil, especialista em impostos da consultoria EY. Como a declaração das empresas está fechada, a recomendação, portanto, é que os contribuintes cobrem os informes de rendimento, pois estão prontos. O que deve ser feito é reunir os informes de todas as fontes pagadoras e de instituições financeiras. Se a pessoa trabalhou em duas empresas, tem três contas em banco e uma em corretora de investimentos, precisa ter, em mãos, ao menos seis informes de rendimento. (Veja a lista completa abaixo) "Nesse sentido, a única coisa que o contribuinte precisa saber, com certeza, é quantos informes precisa receber", diz Gil. Receita Federal começa a receber declarações do Imposto de Renda 2020 Veja os documentos necessários para a declaração: Renda Informes de rendimentos de instituições financeiras, inclusive corretora de valores; Informes de rendimentos de salários, pró-labore, distribuição de lucros, aposentadoria, pensão etc.; Informes de rendimentos de aluguéis de bens móveis e imóveis recebidos de pessoas jurídicas; Informações e documentos de outras rendas recebidas no ano, como pensão alimentícia, doações e herança; Resumo mensal do livro caixa com memória de cálculo do carnê-leão; DARFs de carnê-leão. Bens e direitos Documentos que comprovem a compra e a venda de bens e direitos; Cópia da matrícula do imóvel e/ou escritura de compra e venda; Boleto do IPTU de 2020; Contratos sociais de empresas em o contribuinte seja sócio. Dívidas e ônus Informações e documentos de dívida e ônus contraídos e/ou pagos no período. Informações gerais Dados da conta bancária para restituição ou débitos das cotas de imposto apurado, caso haja; Nome, CPF, grau de parentesco dos dependentes, data de nascimento e endereço atualizado; Cópia da última declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (completa) entregue; Pagamentos e doações efetuados Recibos de pagamentos ou informe de rendimento de plano ou seguro saúde (com CNPJ da empresa emissora e a indicação do paciente); Despesas médicas e odontológicas em geral (com CNPJ da empresa emissora ou CPF do profissional, com indicação do paciente); Comprovantes de despesas com educação (com CNPJ da empresa emissora com a indicação do aluno); Recibos de doações efetuadas; Comprovante de pagamento de pensão alimentícia em decorrência de decisão judicial por alimentando. VÍDEOS: Tudo sobre Imposto de Renda 2021

Data é para beneficiários fora do Bolsa Família. Para quem é do programa, pagamentos começam em 16 de abril e seguem o número do benefício. A Caixa Econômica Federal (CEF) paga nesta quinta-feira (15) a primeira parcela do Auxílio Emergencial 2021 a beneficiários nascidos em maio e que não fazem parte do Bolsa Família. Também recebem a primeira parcela nesta quinta trabalhadores nascidos entre janeiro e maio que tiveram o benefício aprovado no último sábado (10). Segundo o Ministério da Cidadania, recebem nesta quinta 2,49 milhões de trabalhadores, num total de R$ 516,62 milhões. Para os trabalhadores que fazem parte do Bolsa Família, os pagamentos começam em 16 de abril. Os pagamentos da primeira parcela do benefício, para todos os públicos, vão até 30 de abril. Terei direito? Quanto vou receber? Veja perguntas e respostas Veja o calendário completo Veja como saber se você vai receber Saiba como contestar se você teve o beneficio negado Beneficiário precisa estar com o CPF regular; veja como fazer SAIBA TUDO SOBRE O AUXÍLIO EMERGENCIAL A ajuda paga nesta quinta será creditada em conta poupança social digital da Caixa, que poderá ser usada inicialmente para pagamento de contas e compras por meio do cartão virtual. Saques e transferências para quem receber o crédito nesta quinta serão liberados no dia 14 de maio (veja nos calendários mais abaixo). Auxílio emergencial 2021: entenda as regras da nova rodada VEJA QUEM RECEBE NESTA QUINTA: trabalhadores do Cadastro Único e inscritos via site e app, nascidos em maio, que receberam o benefício em dezembro trabalhadores do Cadastro Único e inscritos via site e app, nascidos entre janeiro e maio, que receberam o benefício em dezembro, e que tiveram o cadastro aprovado no último sábado (10) Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial, pelo site auxilio.caixa.gov.br ou pelo https://consultaauxilio.cidadania.gov.br/ Segundo o Ministério da Cidadania, com mais essa remessa de transferências, o pagamento já chega a 11,88 milhões de famílias em um repasse total de R$ 2,46 bilhões. Calendários de pagamento Veja abaixo os calendários de pagamento. BENEFICIÁRIOS DO BOLSA FAMÍLIA Auxílio Emergencial 2021 Bolsa Família Economia G1 BENEFICIÁRIOS FORA DO BOLSA FAMÍLIA Calendário Auxílio Emergencial 2021 Economia G1 Volta do novo auxílio emergencial vai impactar na taxa de pobreza VÍDEOS: as últimas notícias sobre o Auxílio Emergencial va. Também recebem a primeira parcela nesta quinta trabalhadores nascidos entre janeiro e abril que tiveram o benefício aproa
Refinaria nos Estados Unidos foi comprada pela Petrobras em 2006; valor pago foi 8 vezes superior à quantia paga um ano antes por outra empresa. Negócio foi investigado por CPI. TCU absolve ex-presidente Dilma por prejuízos na compra de Pasadena O Tribunal de Contas da União (TCU) responsabilizou nesta quarta-feira (14) o ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli e mais seis pessoas pela compra da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA). Na mesma decisão, o TCU inocentou a ex-presidente Dilma Rousseff, que integrava o Conselho de Administração da estatal à época da compra. Em 2006, a Petrobras pagou US$ 360 milhões por metade da refinaria. O valor pago foi oito vezes superior ao montante desembolsado pela antiga proprietária da refinaria, um ano antes (leia detalhes mais abaixo). ENTENDA: A compra da refinaria Em 2014, o TCU já havia responsabilizado Gabrielli e outros ex-diretores e inocentado Dilma. A decisão desta quarta-feira é a conclusão de um outro processo, de 2017, que concluiu pela responsabilidade de ex-integrantes do Conselho de Administração pela compra e pelo prejuízo causado à Petrobras. Na ocasião, os citados foram chamados a apresentar defesa. No processo, a defesa de Gabrielli explica como as decisões foram tomadas e nega irregularidades. Desde o início das investigações sobre a compra, a assessoria de Dilma reitera que "não houve qualquer ato ilegal ou irregular que o Conselho à época tivesse conhecimento". Na sessão desta quarta, o relator afirmou ter usado um relatório de 2018 para avaliar a conduta dos integrantes do conselho. "Lá, se encontra bem delineado que não cabe ao Conselho a administração cotidiana das empresas, esta é responsabilidade da diretoria executiva", disse. "Cabe ao conselho fiscalizar a gestão da diretoria executiva, mas seus membros somente podem ser responsabilizados se os atos ilícitos dos diretores chegarem ao seu conhecimento, salvo se forem coniventes, se negligenciarem na sua apuração ou se, tendo deles conhecimento, não agirem para impedir sua prática", acrescentou. Valores Em 2006, a Petrobras pagou US$ 360 milhões por metade da refinaria. O valor pago foi oito vezes superior ao montante desembolsado pela antiga proprietária da refinaria, um ano antes. Quando o negócio foi aprovado pelo Conselho de Administração da Petrobras, Dilma era ministra do governo Lula e presidia o órgão. Em 2012, já no governo Dilma, a Petrobras foi obrigada a comprar a outra metade da refinaria, como previa o contrato. A estimativa é que a operação tenha custado ao todo cerca de R$ 1,3 bilhão. A compra da refinaria foi um dos alvos da Comissão Parlamentar de Inquérito que apurou denúncias na estatal, conhecida como CPI da Petrobras. Em 2014, a então presidente da empresa, Graça Foster, disse que a refinaria não seria comprada "à luz da situação" da época. A decisão desta quarta Junto com a empresa Astra Oil, José Sérgio Gabrielli, Nestor Cerveró, Paulo Roberto Costa e outras quatro pessoas foram condenados a pagar US$ 453 milhões à Petrobras, em valores de 2014. Gabrielli e Cerveró também foram proibidos de ocupar funções de confiança ou cargo em comissão na administração pública por 8 anos. O então gerente-executivo da área internacional da Petrobras, Luís Carlos Moreira da Silva, também foi inabilitado para cargos na administração pública por 8 anos. Os três ainda foram condenados a pagar multa de R$ 110 milhões.

Segundo nota do governo gaúcho, 35% do aporte será destinado a plantas de aves dos municípios de Trindade do Sul, Passo Fundo, Caxias do Sul e Nova Bassano. JBS JBS/Divulgação A JBS informou nesta quarta-feira (14) que investirá R$ 1,7 bilhão até 2023 na expansão e melhorias de sete unidades de aves, suínos e alimentos preparados no Rio Grande do Sul para atender mercados interno e externo. Mais cedo, o presidente da JBS América do Sul e da Seara, Wesley Filho, fez o anúncio durante reunião por videoconferência com o governador do Estado, Eduardo Leite (PSDB), secretários e deputados estaduais. Segundo nota do governo gaúcho, 35% do aporte será destinado a plantas de aves dos municípios de Trindade do Sul, Passo Fundo, Caxias do Sul e Nova Bassano. Outros 32% vão para a unidade de suínos da cidade de Seberi. O governo afirmou que os 33% restantes irão para as áreas de alimentos preparados em Bom Retiro do Sul, Seberi e Santa Cruz do Sul. Ao todo, a companhia está presente em 25 municípios gaúchos, com fábricas em 12. A JBS ainda afirmou que tem uma rede de 2,8 mil produtores integrados no Estado, para fornecimento de matéria-prima.
Especialista Antonio Gil, da EY, tirou dúvidas dos leitores nesta quarta-feira (14). IR 2021: programa ao vivo respondeu perguntas dos contribuintes Especialista Antonio Gil, da EY, tirou dúvidas dos leitores nesta quarta-feira (14). Prazo para enviar a declaração foi prorrogado e vai até 31 de maio. G1 faz lives todas as quartas-feiras para tirar dúvidas sobre a declaração. VEJA AQUI as perguntas já respondidas.

Empresa disse que plano procura oferecer mais transparência sobre sua inteligência artificial e lidar com "os potenciais efeitos prejudiciais das decisões algorítmicas". Ícone do Twitter, em smartphone Thomas White/Reuters A rede social Twitter anunciou na quarta-feira (14) que lançará uma iniciativa sobre "aprendizado de máquina responsável" que incluirá análises de igualdade algorítmica em sua plataforma. A empresa, sediada na Califórnia, disse que o plano visa oferecer mais transparência sobre sua inteligência artificial e lidar com "os potenciais efeitos prejudiciais das decisões algorítmicas". A iniciativa surge em meio à crescente preocupação com os algoritmos usados pelos serviços online, que alguns dizem que podem promover violência, conteúdo extremista e reforçar o preconceito racial ou de gênero. SAIBA MAIS: Twitter testa exibir imagens sem recortes na linha do tempo após queixas de racismo "O uso responsável da tecnologia inclui o estudo dos efeitos que ela pode ter a longo prazo", escreveram em um blog Jutta Williams e Rumman Chowdhury, da equipe de ética e transparência do Twitter. Quando o Twitter usa aprendizado de máquina ou automático, "isso pode afetar centenas de milhões de tweets por dia e, às vezes, a maneira como um sistema foi projetado para ajudar pode começar a se comportar de maneira diferente do esperado", explicaram. Segundo os pesquisadores, a iniciativa busca "assumir a responsabilidade por nossas decisões algorítmicas" com o objetivo de alcançar "equidade e justiça nos resultados". "Também estamos construindo soluções de aprendizado de máquina explicáveis, para que nossos algoritmos possam ser melhor compreendidos, o que os informa e como eles impactam o que (o usuário) vê no Twitter". Williams e Chowdhury disseram que a equipe compartilhará suas descobertas com pesquisadores externos. "Para melhorar o entendimento coletivo da indústria sobre esta questão, nos ajude a melhorar nossa abordagem e nos responsabilizar." Essa estratégia do Twitter segue uma série de controvérsias na equipe de ética de inteligência artificial do Google, que levaram à demissão de dois pesquisadores de alto nível e à demissão de um cientista de alto escalão. Assista vídeos de TECNOLOGIA no G1

Empresa de vestuário considerou que oferta não atende aos interesses de acionistas e companhia. Loja da Hering no Brasil Divulgação/Hering A Cia. Hering afirmou nesta quarta-feira (14) que recebeu proposta não solicitada de fusão feita pela rival Arezzo, mas que a sugestão foi recusada. "O conselho de administração da companhia, com assessoria do BR Partners e Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogados, decidiu por unanimidade (...) rejeitar a proposta, por considerar que ela não atende ao melhor interesse dos acionistas e da própria companhia", afirmou a Cia. Hering em comunicado. Segundo o documento, a Cia. Hering manterá seu plano estratégico de combinar construção de marcas e expansão, com a busca por crescimento orgânico, e análise de "oportunidades inorgânicas".

Exame seria em 25 de abril, mas foi alterado para 16 de maio em virtude da indisponibilidade de escolas. Concurso contemplará vagas em cinco cargos e salários variam de R$ 1,4 mil a R$ 5,8 mil. Sede da IMA, em Campinas Vicente Brassoloto/Divulgação/IMA Campinas (SP) confirmou nesta quarta-feira (14) que a prova objetiva do concurso público para preenchimento de vagas da empresa IMA (Informática de Municípios Associados), com sede na metrópole, será adiada de 25 de abril para 16 de maio. Este é o terceiro adiamento de data e o edital prevê oportunidades em cinco cargos, incluindo reserva de até 20% para autodeclarados negros. A prefeitura, maior acionista da instituição que atua nas áreas de tecnologia da informação e e comunicação, diz que a nova mudança é necessária por causa da indisponibilidade de escolas municipais, uma vez que elas estão fechadas e um decreto municipal de 9 de abril estabelece que a volta às aulas presenciais nas unidades, com limite de até 35% de público, ocorre em 26 de abril. A primeira data estipulada do concurso era 26 de abril de 2020. Em seguida, por causa da pandemia, as datas posteriores que chegaram a ser marcadas foram 24 de janeiro e, em seguida, 25 de abril. Cargos Assistente I, na função de teleatendimento/atendimento de informações; Técnico em tecnologia da informação I, para funções de teleatendimento, atendimento ao usuário e desenvolvimento; Analisa em tecnologia da informação, na função sistemas; As remunerações variam de R$ 1.447,11 a R$ 5.823,23; veja os requisitos aqui. Cronograma O edital da prova será publicado em 6 de maio. O cronograma pode ser conferido no site da Consultoria em Concursos Públicos e Pesquisas Sociais (Consesp), organizadora, e no portal da IMA. VÍDEOS: tudo sobre Campinas e região Veja mais oportunidades da região no G1 Campinas.

Oferta aconteceu junto com avanços no debate sobre criptomoedas em diversas esferas dos EUA. Preço do bitcoin chegou a US$ 64 mil nesta quarta, ante US$ 29 mil no início do ano. IPO da Coinbase em Nasdaq AP Photo/Richard Drew A Coinbase teve uma estreia disparada em Wall Street nesta quarta-feira (14), com as ações chegando a US$ 429 e seu valor de mercado ultrapassando US$ 100 bilhões. A corretora norte-americana se lançou em Nasdaq com o código COIN. A oferta pública inicial da Coinbase Global Inc. aconteceu junto com avanços no debate sobre criptomoedas em diversas esferas dos Estados Unidos — até mesmo no Federal Reserve (Banco Central dos EUA). As moedas digitais estão sendo incorporadas aos planos de negócios e aceitas para pagamento por grandes corporações como Tesla, PayPal e Visa. A listagem da corretora, sediada em São Francisco, em uma bolsa de valores pública é vista por alguns como um ponto de inflexão para as moedas digitais, já que a fortuna da Coinbase está intimamente ligada ao Bitcoin, a criptomoeda mais popular do mundo. O preço do bitcoin chegou a US$ 64 mil nesta quarta-feira (14), ante US $ 29 mil no início do ano e a Coinbase disse recentemente que a receita do primeiro trimestre deve totalizar cerca de US$ 1,8 bilhão. Fundada em 2012, a Coinbase se tornou popular entre os fãs de criptomoedas, ao proporcionar uma maneira mais fácil de trocar ações de Bitcoin e outras moedas digitais. Ao contrário de muitas empresas de capital aberto, a Coinbase é lucrativa — a empresa estima que teve lucro líquido entre US$ 730 milhões e US$ 800 milhões no primeiro trimestre. Dan Ives, analista da Wedbush Securities, disse, em nota, que "a Coinbase é uma peça fundamental do ecossistema criptográfico e um barômetro para a crescente adoção do Bitcoin e da criptografia para os próximos anos". Ainda assim, mesmo com mais empresas se aquecendo para as moedas digitais, há muitos que duvidam. Até recentemente, as principais instituições financeiras evitavam criptomoedas, e o bitcoin ainda é visto mais como uma reserva de valor do que como um método de pagamento. Mesmo quando a Coinbase fez sua estreia comercial, o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, descreveu as criptomoedas como “veículos para especulação” em comentários ao Clube Econômico de Washington. “Ninguém os está usando para pagamentos, por exemplo, como o dólar.” Bitcoin: Saiba o que é e como funciona a mais popular das criptomoedas E nem todos os investidores estão acreditando no futuro da Coinbase. David Trainer, CEO da empresa de pesquisa de investimentos New Constructs, disse que a Coinbase tem “pouca ou nenhuma chance de atender às expectativas de lucro futuro que estão embutidas em sua avaliação ridiculamente alta”. Na semana passada, o Trainer avaliou a Coinbase perto de US$ 18,9 bilhões, argumentando que ela enfrentará mais concorrência à medida que o mercado de criptomoedas amadurecer. A Coinbase disse que tinha 56 milhões de usuários verificados em 31 de março, com 6,1 milhões fazendo transações mensais. O volume de negócios no primeiro trimestre foi de US$ 335 milhões. A Coinbase ganha 0,5% do valor de cada transação que passa por seu sistema. Portanto, se alguém compra US$ 100 em Bitcoin, a Coinbase ganha 50 centavos. Se os preços do bitcoin ou ethereum caírem, as comissões que a Coinbase ganha também caem, dando-lhe alguma exposição à ascensão e queda das moedas digitais. Em vez de usar um IPO tradicional, a Coinbase tornou-se pública por meio de uma listagem pública. Isso significa que evitou os acordos típicos com grandes bancos que comprariam milhares de ações e as promoveriam. Uma listagem direta permite que insiders e primeiros investidores convertam suas participações na empresa em ações negociadas publicamente. Outras listagens diretas recentes incluem o serviço de streaming de música Spotify em 2018, o serviço de mensagens Slack em 2019 e a empresa de mineração de dados Palantir Technologies em 2020. As ações da Coinbase devem atrair investidores que desejam entrar no espaço das criptomoedas além de, ou sem comprar moedas, disse Lule Demmissie, presidente da Ally Invest. “Também poderia ser um título menos volátil do que as próprias moedas”, diz Demmissie.

Segundo a empresa, o motivo é um ajuste na produção de componentes, como aço e eletrônicos. Medida começa a valer a partir do dia 19 de abril e envolve cerca de 2 mil empregados. Fábrica da Fiat em Betim (MG) Patrícia Fíuza/G1 A montadora Fiat anunciou férias coletivas para quase dois mil funcionários da fábrica de Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A medida começa a valer a partir do dia 19 de abril. Esta é a segunda vez em pouco mais de um mês que a empresa adota a medida. No dia 10 de março, 602 funcionários tiveram férias coletivas por 12 dias. De acordo com a montadora, a decisão tem o objetivo de "adaptar o ritmo de produção às condições atuais de volume e regularidade de fornecimento de componentes". As férias coletivas vão durar 10 dias e irão atingir parte dos trabalhadores do segundo turno de produção. "A empresa continua em contato e em negociação com seus fornecedores para normalizar os fluxos de suprimentos", disse a Fiat. A medida é diferente do esquema layoff, implementado pela General Motors (GM) na fábrica de São José dos Campos (SP) no dia 8 de março, quando há suspensão temporária dos contratos de trabalho. Veja os vídeos mais assistidos do G1 Minas

Etapa é mais um passo para o avanço do processo de relicitação; único consórcio a enviar o documento foi o Grupo de Consultores em Aeroportos (GCA). Campinas é o primeiro do Brasil a devolver a concessão. Fluxo de passageiros em Viracopos diminuiu 40% em Viracopos no 1º semestre de 2020 Aeroportos Brasil Viracopos O governo federal recebeu o estudo de viabilidade da nova licitação do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), protocolado pelo Grupo de Consultores em Aeroportos (GCA), formado por uma série de empresas. Com a entrega, o processo de relicitação do terminal encerra mais uma etapa prevista desde a aprovação da devolução da concessão e avança. A expectativa da União é lançar o edital no fim do ano e realizar o leilão no 1º trimestre de 2022. De acordo com o Ministério da Infraestrutura, o GCA foi o único consórcio a entregar um estudo de viabilidade para a relicitação do complexo aeroportuário. Agora, a Comissão de Avaliação da pasta vai avaliar o documento, e em caso de aprovação, ele será encaminhado à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A entrega foi feita na segunda-feira (12), último dia do prazo, após pelo menos três prorrogações. Veja o passo a passo a partir de agora: Governo federal sugere ajustes; Estudo vai para consulta pública com prazo de 45 dias e pode passar por novos ajustes; Análise vai para o Tribunal de Contas da União (TCU); TCU tem de 60 a 90 dias para aprovar; Edital é publicado O governo ainda informou que não há um prazo definido para que o estudo seja analisado, mas "após análise, recursos e eventuais ajustes, a expectativa é que documentos possam ser enviados para a Anac em junho". O consórcio, que também fez os estudos da sexta rodada da licitação dos 22 aeroportos do Brasil, leiloados no dia 7 de abrl, é formado por diversos grupos empresariais. Veja a lista abaixo: Bacco Arquitetos Associados Ltda.; CPEA Consultoria Planejamento e Estudos Ambientais Ltda.; Infraway Engenharia Ltda.; Moysés & Pires Sociedade de Advogados Proficenter Negócios em Infraestrutura Ltda. Terrafirma Consultoria Empresarial e de Projetos Ltda. O consórcio é responsável apenas pelo estudo de viabilidade da licitação e não tem ligação com empresas que se proponham a se candidatar ao leilão quando o edital for aberto. Prazo para o leilão Primeiro, o Ministério da Infraestrutura projetava que a concorrência poderia ser realizada ainda em 2021, mas atrasos na entrega dos estudos de viabilidade e burocracias no processo forçaram a União a planejar a nova data no primeiro semestre no ano que vem. A Aeroportos Brasil Viracopos, que administra a estrutura, informou, em nota, que cumpriu todas as regras para a relicitação e se apega a uma arbitragem, ou seja, uma medida extrajudicial independente para definir regras sobre quem pagará as indenizações pelos investimentos realizados, além de descumprimentos de contrato pelo governo federal, segundo a concessionária. O vínculo de concessão, assinado em 2012, tinha duração de 30 anos. Atrasos O terceiro adiamento da entrega dos trabalhos estudos técnicos de viabilidade aconteceu em dezembro de 2020, quando o governo federal alegou atraso do concessionário. Antes, a data final para protocolar os estudos era em janeiro. Na ocasião, foi dado prazo de mais 90 dias, que também não foi cumprido, já que a data final ficou para segunda-feira (12). As duas prorrogações anteriores aconteceram em setembro, quando o motivo foi aguardar a assinatura do termo aditivo entre a concessionária que administra o terminal e a Agência Nacional de Aviação Civil, e em maio, por conta da pandemia do novo coronavírus. A relicitação de Viracopos é a esperança a concessionária da Aeroportos Brasil, que administra a estrutura, para solucionar a crise econômica, que gerou uma dívida de R$ 2,88 bilhões. O empreendimento é o primeiro do Brasil a devolver a concessão. Recuperação judicial encerrada A Justiça decretou, no dia 10 de dezembro, o encerramento do processo de recuperação judicial de Viracopos. A decisão foi assinada pela juíza Bruna Marchese e Silva, da 8ª Vara Cível do município, responsável pelo processo desde o seu início, em maio de 2018. A sentença também é uma condição obrigatória para o andamento da relicitação do terminal. Veja o passo a passo da relicitação Na decisão, a magistrada afirma que a concessionária cumpriu com todas as obrigações previstas no processo de recuperação judicial, como o pagamento de dívidas trabalhistas, além de fornecedores e credores. As únicas pendências que ficaram em aberto, diz o texto, são os débitos com a Anac, que serão encerrados no âmbito da relicitação, e com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), com créditos adiados para outubro de 2023. O termo aditivo de contrato de licitação, outra etapa prevista para a devolução do aeroporto, foi assinado entre a Aeroportos Brasil e a Anac no dia 15 de outubro. No documento, havia prazo de 60 dias para que a recuperação judicial do terminal fosse encerrada e a relicitação de Viracopos tivesse andamento. Entenda a crise de Viracopos Veja o passo a passo da relicitação No dia 14 de fevereiro, o Aeroporto de Viracopos obteve a aprovação do plano de recuperação judicial para resolver a crise financeira do complexo. O resultado marcou o fim de um impasse de pelo menos dois anos para sanar a dívida e abriu caminho para o terminal iniciar o processo de devolução. A relicitação O último plano de recuperação judicial do aeroporto foi protocolado à Justiça no dia 12 de dezembro. Desta data até o dia da aprovação, em fevereiro, Viracopos e os principais credores, entre eles a Anac e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), se reuniram para tentar chegar a um acordo e definiram que a proposta seria votada na assembleia desde que Viracopos aceitasse a relicitação. No entanto, segundo a Aeroportos Brasil, a relicitação só teria continuidade se houvesse uma definição sobre quem vai pagar as indenizações por conta dos valores investidos desde o início da privatização e que não foram amortizados. Por conta do impasse, Viracopos propôs no novo plano recorrer ao decreto de arbitragem. Agora, será possível definir qual é a obrigação de cada parte envolvida no processo de devolução da concessão. A concessionária já havia sinalizado a intenção de devolver a concessão em julho de 2017, mas emperrou na lei 13.448/2017, que regulamenta as relicitações de concessões aeroportuárias, ferroviárias e rodoviários do Brasil e só teve o decreto publicado em agosto de 2019. A crise de Viracopos e os pedidos de reequilíbrios A crise de Viracopos se agravou na metade de 2017, quando manifestou o interesse da relicitação, mas, por conta da não regulamentação da lei, apostou na recuperação judicial para solucionar a crise. A Aeroportos Brasil protocolou o pedido em 7 de maio de 2018 na 8ª Vara Cível de Campinas. Viracopos foi o primeiro aeroporto do Brasil a pedir recuperação. Em janeiro de 2019, o governo federal publicou, no Diário Oficial da União, o edital de chamamento para que empresas manifestem interesse e façam estudos de viabilidade para a nova licitação do aeroporto. À época, de acordo com o Executivo, o Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) era apenas um "plano B" caso o terminal não encontrasse uma solução para a dívida e precisasse relicitar a concessão, o que de fato aconteceu. O aeroporto briga ainda por reequilíbrios no contrato de concessão por parte da Anac. De acordo com a concessionária, a agência descumpriu itens que contribuíram para a perda de receita da estrutura. Entre os pedidos de Viracopos, estão o valor de reposição das cargas em perdimento - que entram no terminal e ficam paradas por algum motivo -, além da desapropriação de áreas para construção de empreendimentos imobiliários e um desacordo no preço da tarifa teca-teca, que é a valorização de cargas internacionais que chegam no aeroporto e vão para outros terminais. A Infraero detém 49% das ações de Viracopos. Os outros 51% são divididos entre a UTC Participações (48,12%), Triunfo Participações (48,12%) e Egis (3,76%), que formam a concessionária. Os investimentos realizados pela Infraero correspondem a R$ 777,3 milhões. Vista aérea do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas Ricardo Lima/Divulgação VÍDEOS: tudo sobre Campinas e Região Veja mais notícias da região no G1 Campinas

IBGE aguarda manifestação do Ministério da Economia para definir rumos da pesquisa – e do concurso que contrataria mais de 204 mil temporários. Impasse sobre o Orçamento da União coloca em risco a realização do Censo 2021 Reprodução / FAEPE A partir de agosto deste ano, um 'exército' de mais de 200 mil trabalhadores deveria dar início à coleta de informações do Censo de 2021, pesquisa que orienta grande parte dos investimentos públicos. A realização do levantamento, no entanto, ainda é uma incógnita: enquanto o governo federal não define o Orçamento de 2021, que abriu um impasse no Congresso Nacional, o Censo 2021 segue sem definição. E as milhares de pessoas que se inscreveram para os concursos que deveriam contratar os trabalhadores que fariam a pesquisa não sabem, sequer, se devem continuar estudando para as provas, que podem não acontecer. “O Censo não está cancelado. Somente as provas do processo seletivo foram suspensas, até que se tenha definição do Orçamento/Censo”, informou o IBGE nesta quarta-feira (14). O IBGE havia solicitado R$ 3,4 bilhões para realizar o Censo em 2020, que era a data prevista para o levantamento. Com a pandemia, o processo foi adiado para 2021 e, após pressão do governo federal, o órgão enxugou o orçamento para cerca de R$ 2 bilhões. No entanto, Congresso decidiu destinar apenas R$ 71 milhões para a pesquisa – menos de 5% do custo acordado – o que inviabiliza a realização do Censo. Corte do Orçamento pode inviabilizar Censo 2021; entenda a importância da pesquisa Entenda a polêmica em torno do Orçamento 2021 Diante do corte, o IBGE decidiu suspender a aplicação das provas do concurso para a contratação de mais de 204 mil temporários para os cargos de agente censitário e recenseador, previstas de 18/04/2021 e 25/04/2021, respectivamente. Ao anunciar a suspensão das provas do concurso, o instituto informou que aguardava manifestação no Ministério da Economia. Questionado pelo G1 sobre a paralisação de toda a programação do Censo diante das incertezas sobre o orçamento, a assessoria da pasta respondeu, apenas, que “o Ministério da Economia não vai comentar”. A importância do Censo O Censo é a principal pesquisa demográfica do país. Com periodicidade decenal, ou seja, realizado a cada dez anos, ele é responsável pelo levantamento dos principais dados sobre a população brasileira. O Além da contagem da população, o Censo traz dados sobre saúde, educação, emprego, renda, acesso a saneamento, entre outras informações essenciais para implementação e desenvolvimento de políticas públicas. O último Censo foi realizado em 2010. "Sem o Censo em 2021, as ações governamentais pós-pandemia serão fragilizadas pela ausência das informações que alicerçam as políticas públicas com impactos no território brasileiro, particularmente em seus municípios", afirmaram a ex-presidente do IBGE Susana Guerra e Eduardo Rios Neto, diretor de pesquisas do IBGE que foi indicado oficialmente para assumir o comando do órgão. O trecho consta em um artigo publicado em março pelo jornal "O Globo" e reproduzido na página do IBGE no qual afirmaram que o país ficará em risco sem as informações censitárias. O corte no orçamento do Censo levou Susana Cordeiro Guerra a pedir exoneração do cargo de presidente do instituto alegando "motivos pessoais e de família". Em uma carta destinada aos funcionários do IBGE, ela enfatizou que o Censo “mais do que nunca será fundamental para o futuro do Brasil”. Nesta quarta-feira (14) o IBGE confirmou que o ministro Paulo Guedes indicou Eduardo Rios Neto para assumir o comando do instituto. Atual diretor de Pesquisas do IBGE, Rios Neto é formado em Economia, possui doutorado em Demografia, é membro da Academia Brasileira de Ciências e professor titular aposentado da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). 'Perda completa de eficiência da política pública' Em março, oito ex-presidentes do IBGE divulgaram uma carta aberta em defesa do orçamento para o Censo 2021. Eles destacaram que os dados do Censo Demográfico são a base para a transferência de recursos para estados e municípios, para a administração do Bolsa Família e para todas as políticas de educação, saúde e transferência de renda. "Nosso último censo ocorreu em 2010, e, sem ele, o Brasil se junta ao Haiti, Afeganistão, Congo, Líbia e outros estados falidos ou em guerra que estão há mais de 11 anos sem informação estatística adequada para apoiar suas políticas econômicas e sociais", alertam. A carta aberta foi assinada por Edmar Bacha, Eduardo Nunes, Eduardo Augusto Guimarães, Edson Nunes, Eurico Borba, Sérgio Besserman, Simon Schwartzman e Silvio Minciotti. Ex-presidente do IBGE sobre corte no Censo: 'Perda completa de eficiência da política pública'

Faturamento dos embarques cresceu 10% em relação a 2019. Vendas para o exterior também aumentaram em volume, superando o ano anterior em 13%. Exportação de manga bate recorde e atinge US$ 246 milhões em 2020. Reprodução/TV Anhanguera A exportação de mangas do Brasil bateu recorde em 2020, alcançando US$ 246,9 milhões em vendas, valor 10% superior ao ano anterior, segundo o Observatório do Mercado de Manga da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Semiárido (Embrapa - PE). O cenário positivo foi consequência da diminuição da produtividade da fruta em países concorrentes, como a Espanha, da expansão do mercado norte-americano e da taxa de câmbio, que estava favorável aos produtores, segundo a instituição. No total, 243,2 mil toneladas de manga foram embarcadas, gerando em volume um crescimento de 13% em relação a 2019 e se mantendo acima da média durante todo o ano. De acordo com a Embrapa, entre junho e dezembro ocorreram os volumes máximos registrados para o período nos últimos oito anos. Entre as variedades, se destacaram a Kent, Keitt e Palmer nas vendas para a Europa e a Tommy Atkins, para os Estados Unidos. Apenas a região do Vale do São Francisco é responsável por 87% do total exportado, com 212,2 mil toneladas. Na região, a área plantada em 2020 alcançou 49 mil hectares, se tornando a maior do país, segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Universidade de São Paulo (Cepea/USP). Ainda assim, a maior parte da produção de manga no Brasil vai para o mercado interno. Considerando a região do Vale do São Francisco, somente cerca de 15% da fruta foi exportada. Vídeos: tudo sobre agronegócios

Departamento de Justiça dos Estados Unidos obteve autorização judicial para acessar servidores de empresas sem aviso prévio. Departamento de Justiça explorou canais de acesso remoto de hackers para remover o próprio programa de invasão. TheDigitalWay/Pixabay O Departamento de Justiça dos Estados Unidos revelou que obteve uma autorização da Justiça para que o FBI – a Polícia Federal norte-americana – use os canais de acesso remoto criados por hackers para desinstalá-los e evitar o agravamento das invasões. Na prática, os agentes entraram em centenas de computadores invadidos pelos hackers para orientar o software a se autodestruir. As autoridades decidiram tomar essa medida depois que muitas empresas tiveram seus sistemas violados por meio de uma falha gravíssima no Exchange, um software da Microsoft usado em e-mails corporativos. Embora o problema tenha sido corrigido em caráter emergencial, muitas organizações não aplicaram a atualização do Exchange de imediato, deixando os servidores vulneráveis por mais tempo e permitindo que muitos grupos de hackers se aproveitassem do problema. Em alguns casos, a brecha pôde ser usada como "porta de entrada" para outros ataques na rede das empresas. Para essa finalidade, os hackers deixavam programas de acesso remoto, conhecidos como "web shells". O FBI decidiu obter uma autorização na Justiça para usar esses "shells" contra eles mesmos, enviando comandos que apagassem o software de invasão. A Justiça determinou que a operação fosse realizada dentro um prazo de 30 dias e sem aviso prévio às empresas. Contudo, o FBI agora está tentando notificar as organizações envolvidas. De acordo com o Departamento de Justiça, canais de acesso remoto foram removidos de "centenas" de computadores. A remoção do software dos hackers não imuniza esses computadores contra novos ataques. Caso a empresa não tenha atualizado o Exchange ainda, o sistema poderá ser atacado novamente. Ação do FBI foi motivada por ataques contra software da Microsoft usado por empresas. Reuters/Brian Snyder Entenda o que é um 'shell' Em computação, o termo "shell" refere-se ao canal de interação entre o computador e um usuário. Para os hackers, instalar um "shell" em um sistema é o mesmo que criar um canal de acesso remoto, garantindo a possibilidade de enviar novos comandos e manter o controle sobre o sistema atacado. Muitas vezes, esses "shells" também possuem falhas de segurança, usam senhas fracas ou até ficam abertos. Qualquer pessoa que souber onde encontrar o shell poderá usá-lo para enviar comandos. O FBI, depois de varrer a web encontrar vários "web shells" – interfaces de comando disponíveis pelo navegador web – obteve autorização na Justiça para enviar comandos que desinstalavam o próprio shell. O órgão revelou que utilizaria as senhas das quais têm conhecimento para acessar os "shells" e realizar essa operação. Antes de remover o programa, os agentes também tiveram autorização para copiar o shell, que deve ser usado para a investigação dos ataques. Riscos do 'hacking do bem' Não é a primeira vez que especialistas recorrem a comandos para forçar a desinstalação de programas maliciosos, mas a decisão da Justiça que permitiu manipular computadores das vítimas é possivelmente inédita. A ética nesse tipo de ação, porém, ainda causa polêmica. Não é incomum que os próprios hackers criem um comando de autodestruição no software para facilitar a remoção de qualquer vestígio do ataque no futuro. Mas nem sempre é possível determinar se essa remoção pode causar outros problemas e se o software de comando funcionará como esperado – especialmente se os hackers tiverem se preparado contra esse tipo de medida. Não seria impossível, por exemplo, que um "web shell" fosse programado para desobedecer comandos que levassem à sua própria remoção ou para entregar informações falsas a quem estivesse tentando copiá-lo de um sistema. Um especialista nem sempre seria capaz de prever essas rotinas, o que poderia causar novos prejuízos ao sistema atacado. Ainda assim, muitos dos programas de acesso remoto já tiveram todo o seu comportamento mapeado e testado por especialistas, o que garante certa confiança a esse tipo de operação. Dúvidas sobre segurança digital? Envie um e-mail para [email protected] Veja dicas para manter seguro on-line:

Um usuário do site de bate-papo por vídeo Omegle disse que foi ‘sorteado’ com um bot de vídeo dele mesmo realizando atos sexuais. 'Me dói ser usado para machucar outras pessoas', diz Michael, um escandinavo que teve sua imagem usada para enganar usuários no Omegle KBEIS/BBC Aviso: esta reportagem contém conteúdo adulto que pode ser considerado perturbador para algumas pessoas. Michael tinha 14 anos quando entrou pela primeira vez no site de bate-papo por vídeo Omegle. Ele tinha ouvido falar sobre o site na escola e ficou intrigado com sua notória reputação de encontros imprevisíveis e estranhos. Poucas horas depois de ser conectado aleatoriamente com estranhos, Michael conta que foi conectado a uma mulher mais velha que o convenceu a mostrar seu pênis. Vazamento de dados: guia para se proteger e tirar dúvidas "Não tenho certeza se ela era adulta ou não, mas definitivamente era mais velha do que eu", diz ele. "Eu me lembro que ela perguntou se eu queria vê-la nua. Ela me convidou para me masturbar com ela. Eu fiz isso porque fui tolo. Se eu pudesse voltar no tempo, não faria." Michael conta que desconectou logo depois e ficou preocupado com o incidente. Mas a curiosidade o dominou e ele voltou a acessar o site quando tinha 18 anos. Isso desencadeou uma sequência de eventos que ele diz que não apenas o assombra, mas o faz questionar se aquela primeira mulher era ou não uma pessoa real. 'Fiquei viciado' "Eu comecei a ir ao site novamente e comecei a fazer 'coisas' na câmera com pessoas diferentes. Sexo por vídeo." Michael diz que ficou viciado e teve que parar após meses de muitas interações consensuais e explícitas. Ele seguiu em frente e se esqueceu do Omegle até um momento de tédio no ano passado. "Tive uma recaída e voltei para o site. Uma tarde, fui conectado aleatoriamente com um vídeo meu no site fazendo coisas inadequadas para menores de 18 anos. Alguém gravou um dos meus chats por vídeo e o está usando há pelo menos um ano." Michael diz que se reconheceu instantaneamente no vídeo e sabia que esse 'chat ao vivo' era algum tipo de golpe. Ele ficou horrorizado, mas precisava saber o que estava acontecendo, então ele começou uma conversa por texto no chat. Rapidamente, a pessoa misteriosa que controlava o vídeo de Michael tentou fazer com que ele se envolvesse em atividades sexuais. "Era como um sistema totalmente avançado com diferentes sequências de vídeo. A pessoa que digitava no bate-papo, por exemplo, me encorajava a ficar nu e então editava perfeitamente seu próprio vídeo para dar a impressão de que eu estava tirando as calças. Ele foi até o fim e mostrou o vídeo em que eu me masturbava." Existem agora mais de 9,9 bilhões de visualizações de vídeos Omegle apenas no TikTok TikTok Enganando pessoas para sexo Michael (que não quis revelar seu nome verdadeiro) diz que aquela interação foi convincente. Ele está preocupado que outras pessoas possam ter sido induzidas a praticar atos sexuais no Omegle pensando que estavam tendo uma experiência consensual ao vivo com outro usuário. Michael entrou em contato com a BBC depois da publicação de uma reportagem que destacou incidentes de crianças se expondo no Omegle. A empresa diz que está "profundamente perturbada" com a história de Michael e está "aprimorando as práticas de moderação para eliminar" esse comportamento tanto quanto possível. O site com sede nos Estados Unidos, que opera em dezenas de idiomas, foi lançado em 2009, mas explodiu em popularidade durante a pandemia, com cerca de dois milhões de visitas por dia. Ele se tornou cada vez mais popular entre os jovens, graças a vídeos virais sobre o Omegle em redes sociais como o TikTok e o YouTube. O slogan do site é "fale com estranhos" e um contador ao vivo no site diz que dezenas de milhares de pessoas estão logadas a qualquer momento. Há um aviso no site informando que "predadores" o usam, e que a rede não é para menores de 18 anos, mas não há nenhum sistema de verificação de idade. Também não há como relatar incidentes ou entrar em contato com a empresa on-line ou por correio. Michael, de 21 anos, da Escandinávia, diz que está compartilhando sua história porque deseja que as pessoas aprendam com sua experiência e questionem quem está do outro lado da videochamada. "Estou constantemente estressado com isso, mas encontro a paz de que pelo menos meu rosto não está no vídeo. Mas me dói ser usado dessa forma para machucar outras pessoas. Na verdade, acredito que minha interação no site aos 14 anos foi assim, embora eu não possa confirmar se a outra pessoa naquela época era falsa." Sarah Smith, da instituição de caridade para segurança na internet The Internet Watch Foundation (IWF), disse que esses tipos de truques de software são às vezes chamados de "prostitutas de câmeras virtuais". "Não consigo imaginar o quão angustiante deve ser encontrar alguém usando um vídeo seu dessa forma, mas esses "bots" de câmeras virtuais são algo que vemos sendo usados ​​para enganar e coagir crianças à atividade sexual", disse ela. "Nós vimos casos em que crianças estão assistindo a vídeos de outras crianças, e sabemos que não pode ter acontecido em tempo real porque já vimos esse vídeo antes em outro lugar." VÍDEO: Agora os dados estão em vazamentos, como se proteger? "Vimos isso em vários sites onde crianças são conhecidas por participarem de bate-papos individuais ao vivo." A IWF afirma que gostaria de ver uma melhor moderação nos sites de chat ao vivo e uma verificação robusta de idade para proteger as crianças e todos os usuários desse tipo de comportamento. "Também gostaríamos que os usuários conhecessem esses truques. Costumávamos dizer 'ver para crer', mas infelizmente o oposto é verdadeiro com esse falso software de câmera ao vivo." Andy Patel, da empresa de segurança cibernética F-Secure, diz que existe uma comunidade ativa de criadores de bot do Omegle que compartilham truques e técnicas em vídeos do YouTube e outros fóruns. "A maioria dos bots de iscas sexuais no Omegle parecem ter scripts muito crus projetados para interagir com o maior número de pessoas possível. A maioria apenas incentiva as pessoas no chat de texto a clicar em links para levá-los do site para outro lugar, onde um operador humano provavelmente assume." "Eu acho que no caso de Michael, é provável que haja um 'operador' humano nos bastidores que está clicando na sequência de ações no Omegle para torná-la mais crível." O Omegle foi criticado por seus usuários e outros, incluindo a IWF, por não fazer o suficiente para moderar o site ou impedir que crianças o acessem. O especialista do Escritório de Direitos Humanos da ONU em venda e exploração sexual de crianças entrou em contato com a BBC após a publicação de nossa reportagem anterior. A BBC apurou que o escritório fez contato com o Omegle, mas o caso está em fase de tramitação confidencial. O criador do Omegle, ainda à frente do site, é o americano Leif K Brooks. Ele diz que a moderação do Omegle é realizada por um serviço de Inteligência Artificial totalmente automatizado, bem como uma empresa de monitoramento terceirizada que possui uma equipe que monitora o site 24 horas por dia, 7 dias por semana. "O comportamento inadequado que ocorreu, embora seja uma porcentagem muito pequena das milhões de interações diárias, é profundamente perturbador para mim e inaceitável", disse ele. "O Omegle está totalmente comprometido em lidar com as preocupações levantadas para que uma pequena minoria de malfeitores não destrua as interações positivas experimentadas por milhões de usuários." Brooks diz que não tem evidências de que o "bot" de Michael esteja sendo usado em seu site, e alega que seu novo sistema seria capaz de detectá-lo. Assista vídeos de TECNOLOGIA no G1

Desde 2019, rede social passou a ocultar quantidade de 'likes' nas postagens; somente o dono do perfil tinha acesso ao total. Agora, ver essa informação nos seus posts e nos de outras pessoas será opcional. Instagram faz novo teste sobre 'likes'. Reuters O Instagram anunciou nesta quarta-feira (14) um novo teste em todo o mundo todo sobre a visualização do número de curtidas nas publicações. De acordo com a rede social, "uma parcela das pessoas poderá decidir qual a melhor opção" entre 3 disponíveis: não visualizar o número de curtidas em publicações de outras pessoas (que é a regra atual); desativar a contagem para suas próprias publicações; manter a experiência original, exibindo o número total de curtidas em ambos. Em 2019, a plataforma iniciou um teste ao redor do mundo em que ocultou a contagem de curtidas em postagens. Posteriormente, o experimento foi ampliado para todo o mundo. Na época, a rede social afirmou que não queria que as pessoas sentissem que "estão em uma competição" e se concentrassem "mais nas fotos e vídeos que são compartilhados, do que na quantidade de curtidas que recebem". "Decidimos fazer este novo teste porque o feedback que recebemos dos usuários foi misto", disse a empresa em nota ao G1. O Instagram afirmou que algumas pessoas se sentiram menos pressionadas ao não ver os "likes", enquanto outras queriam identificar tendências e os conteúdos mais populares na rede. A opção para ver ou não as curtidas também será ampliada para o Facebook, que é dono do Instagram. "A princípio, este teste acontecerá no Instagram, mas também estamos explorando uma experiência semelhante para o Facebook", afirmou a companhia.

“A situação fiscal do governo federal e dos Estados é muito apertada. Para estruturar PPPs, ponto crítico agora é garantir o investimento do lado do governo”, disse Gustavo Montezano. Presidente do BNDES, Gustavo Montezano. Reprodução O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, disse nesta terça-feira que as parcerias público-privadas (PPPs) são a terceira opção da instituição para atração de investimentos ao Brasil e que não conta com um avanço desse modelo de negócios nos próximos anos, ao contrário do grande número de privatizações e concessões esperadas. "Naturalmente, nós preferimos as privatizações como primeira opção, depois as concessões, e a PPP como terceira opção", disse Montezano no seminário online “Projetos de Infraestrutura no Brasil: Oportunidades e Desafios para Investidores”, organizado pelo Campos Mello Advogados, o DLA Piper e a Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos. "Como vemos hoje, e especialmente depois dessa crise que vivemos, a situação fiscal do governo federal e dos Estados é muito apertada. Para estruturar PPPs, o ponto crítico agora é como garantir o investimento do lado do governo. É por isso que não vemos ainda um crescimento das PPPs no Brasil, e eu ficarei surpreso se virmos um aumento na quantidade de PPPs nos próximos anos", explicou. Montezano disse que o Brasil "provavelmente" é hoje o país com o maior pipeline de projetos abertos à iniciativa privada no mundo. Em 2020, a carteira de projetos de desestatização do BNDES chegou a 121 ativos (44 federais, 69 estaduais e 8 municipais). Quando divulgou os resultados do ano passado, o banco disse que eram estimados R$ 223 bilhões em capital mobilizado, entre investimento e outorgas. O presidente do BNDES afirmou ainda que o BNDES pode "entregar mais" funcionando como um prestador de serviços ao Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do governo federal. Em sua avaliação, o PPI, que tem cinco anos, chega agora à sua maturidade, enquanto o BNDES, como modelador de projetos, deve chegar a esse patamar nos próximos dois ou três anos. "Quando analisamos as perspectivas de leilões, haverá demanda para bons projetos em setores com regulação apropriada", disse ele no evento voltado a investidores estrangeiros. Montezano afirmou ainda que o Brasil caminha para uma "completa revolução" dos negócios de infraestrutura, baseado em um ambiente de disciplina fiscal, boa regulação e bons projetos. "Poucos países no mundo têm uma governança federal com essa disciplina de desenvolvimento de projetos", disse.

Todos utilizam ingredientes ativos registrados anteriormente no país, segundo o governo. Número de agrotóxicos registrados em 2021 chega a 106. TV Globo O Ministério da Agricultura liberou mais 39 agrotóxicos na última terça-feira (13) para uso dos agricultores, segundo publicação no Diário Oficial. Todos eles são genéricos, ou seja, utilizam ingredientes ativos já registrados anteriormente no país. Por que a produção de alimentos depende tanto de agrotóxicos? De acordo com o Ministério, dos 39 produtos registrados, 25 são químicos. Os outros 14 são considerados de baixo impacto, dentre os quais 4 são biológicos. Nos últimos 10 são classificados como semioquímicos e podem ser considerados reguladores de crescimento e atípicos, por terem diferentes funções nos cultivos. Deles, 5 são a base de hormônios e a outra metade, voltada para a agricultura orgânica, é a partir dos produtos microbiológicos Beuveria, Bacillus e Baculovirus e também de Terra Diatomácea, um pó retirado de um tipo especifico de rocha. Pela legislação brasileira, tanto produtos biológicos utilizados na agricultura orgânica quanto químicos utilizados na produção convencional são considerados agrotóxicos. Total de registros em 2021 O Ministério da Agricultura registrou 106 agrotóxicos em 2021 até esse momento. As novas liberações se somam às 67 últimas realizadas em fevereiro passado. Como reduzir os resíduos de agrotóxicos antes de comer frutas, legumes e verduras Registros em 2020 No ano passado, foram, ao todo, 493 registros, segundo apurações do G1 baseadas em publicações no Diário Oficial da União. Este é o maior número documentado pelo Ministério da Agricultura, que compila esses dados desde 2000. Com este recorde, 2020 superou em 4% as aprovações de agrotóxicos de 2019, quando foram liberados 474 pesticidas — um recorde até então. Os registros vêm crescendo ano a ano no país desde 2016. Registro de agrotóxico até 2021. Arte / G1. Novo método de divulgação O governo alterou a forma de divulgação do registro de agrotóxicos em 2019. Até então, o ministério anunciava a aprovação dos pesticidas para a indústria e para os agricultores no mesmo ato dentro do "Diário Oficial da União". Relator no STF suspende portaria que muda regra para registro de agrotóxicos A sistema passou a levar em conta a aprovação dos dois tipos de agrotóxicos: os que vão para indústria e os que vão para os agricultores. Segundo o Ministério da Agricultura, a publicação separada de produtos formulados (para os agricultores) e técnicos (para as indústrias) tem como objetivo "dar mais transparência sobre a finalidade de cada produto". Como funciona o registro A permissão para um novo agrotóxico no país passa por 3 órgãos reguladores: Anvisa, que avalia os riscos à saúde; Ibama, que analisa os perigos ambientais; Ministério da Agricultura, que analisa se ele é eficaz para matar pragas e doenças no campo. É a pasta que formaliza o registro, desde que o produto tenha sido aprovado por todos os órgãos. Tipos de registros de agrotóxicos: Produto técnico: princípio ativo novo; não comercializado, vai na composição de produtos que serão vendidos. Produto técnico equivalente: "cópias" de princípios ativos inéditos, que podem ser feitas quando caem as patentes e vão ser usadas na formulação de produtos comerciais. É comum as empresas registrarem um mesmo princípio ativo várias vezes, para poder fabricar venenos específicos para plantações diferentes, por exemplo; Produto formulado: é o produto final, aquilo que chega para o agricultor; Produto formulado equivalente: produto final "genérico". VÍDEOS: tudo sobre agronegócios